Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Três suspeitos de envolvimento na morte de sargento da PM já estão presos

Vítima morreu durante uma tentativa de assalto, no último dia 20, no bairro Jardim São Cristóvão 1, em São Luís.

Hiago Pereira e Vilker Francisco são apontados como autores diretos do crime que vitimou o sargento (Foto: Divulgação)

O 8º Distrito Policial prendeu, na noite dessa terça-feira, 26, o terceiro suspeito de envolvimento no assassinato do sargento Moisaniel Jesus Amorim Pinheiro. Identificado como Vilker Francisco Sousa Costa, o indivíduo foi capturado no Residencial Bacelar, localizado no bairro do Gapara – na Área Itaqui-Bacanga, em São Luís.

O segundo suspeito havia sido preso horas antes, no município de São Vicente de Ferrer, na Baixada Maranhense. Marcos Hiago Pereira se escondia na casa de familiares. Ele seria um dos autores diretos do latrocínio cometido contra o sargento.

A polícia cercou o local onde Hiago estava, e, para se entregar, os seus familiares fizeram um escudo humano, na tentativa de que o suspeito não fosse ferido durante sua rendição.

De acordo com o delegado Marconi Matos, Hiago foi trazido para a capital maranhense, chegando pela tarde na cidade, e levado para a Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP).

A captura do suspeito contou com as participações de investigadores da Polícia Civil da 6ª Delegacia Regional de Viana, além do apoio operacional de homens da Polícia Militar. A investigação do crime que levou ao paradeiro do suspeito é da SHPP.

Um terceiro suspeito já estava detido desde a última quinta-feira (21). Ele foi identificado como Maycon César, capturado no bairro da Areinha, em São Luís, por policiais da SHPP.

Maycon teria emprestado o seu carro, modelo Mobi cinza, aos autores diretos do crime. Em depoimento, o suspeito confessou aos policiais ter emprestado o carro e que ganhava apenas combustível em troca.

Horas depois do latrocínio, após ter sido informado pelos autores do que havia acontecido, ele devolveu o automóvel à locadora. Na época de sua prisão, o delegado Marconi informou que Maycon não possuía passagens pela polícia, mas o suspeito sabia que estavam usando o carro para cometerem roubos.

Segundo o delegado, Maycon podia não querer o resultado morte, mas aceitou quando emprestou o carro reiteradas vezes para a pessoa que praticava delitos. Tanto Maycon quanto Hiago vão responder por latrocínio.

A polícia informou que vai prosseguir com as investigações, para apurar o possível envolvimento de outras pessoas no crime.

ENTENDA O CASO

Moisaniel Jesus Amorim Pinheiro era 1º sargento da Polícia Militar do Maranhão. Ele estava lotado no Batalhão de Polícia Ambiental (BPA).

O PM foi morto durante uma tentativa de assalto, por volta das 21h da quarta-feira (20), no bairro Jardim São Cristóvão 1. O sargento chegava em casa, quando foi abordado e reagiu ao assalto, sendo atingido com disparos no tórax e na mão esquerda. Moisaniel foi socorrido e levado ao Hospital Municipal Clementino Moura (Socorrão 2), mas não resistiu.

Carregando