Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Acusado de matar vizinho é condenado a 24 anos de prisão

Crime aconteceu porque a vítima compartilhava seu sinal de wi-fi com o acusado, mas teria saído de casa e desligado o aparelho.

Funcionário público morreu esfaqueado pelo vizinho em Ourinhos por causa de briga por sinal de wi-fi — Foto: Reprodução/TV TEM

Um homem foi condenado a 24 anos de prisão por ter assassinado o vizinho a facadas. O motivo: a vítima compartilhava seu sinal de wi-fi com o acusado, mas teria saído de casa e desligado o aparelho no dia do crime. O caso aconteceu na cidade de Ourinhos (SP), em março de 2019.

Evandro Leonardo de Paula, de 31 anos, foi julgado no fórum da cidade, depois de mais de dois anos e meio, e recebeu a sentença de 24 anos de prisão por homicídio triplamente qualificado.

A vítima, Alexandre Vita, era funcionário público, e tinha 47 anos. De acordo com a denúncia, o acusado ficou nervoso por conta do wi-fi desligado, e foi até a casa da vítima tirar satisfação.

Houve uma discussão, que evoluiu para os golpes de faca por parte do acusado. Alexandre não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Evandro de Paula foi preso em flagrante em sua casa logo após o crime, cometido numa noite de domingo. Policiais encontraram na casa do então suspeito a chave da casa da vítima.

Evandro confessou o crime à polícia, e ainda contou que limpou o chão, além de ter lavado as roupas que ficaram sujas de sangue.

A irmão da vítima disse que o crime foi cometido contra uma pessoa que não poderia se defender. Pois, segundo ela, Leonardo tinha acabado de se aposentar por invalidez devido a uma deficiência nos quadris, causada por um problema na medula. A situação o impedia até de andar normalmente. Alexandre Vita deixou a namorada e dois filhos.

Carregando