Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

61 mil famílias de São Luís podem ficar sem o Auxílio Brasil

Os interessados devem procurar um dos 20 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), conforme o bairro onde reside

Foto: Reprodução

SÃO LUÍS – Mais de 60 mil famílias podem ficar sem o Auxílio Brasil, que vai substituir o Bolsa Família a partir de novembro, por falta de atualização nos dados cadastrais. Os números são da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas).

O prazo para recadastramento será encerrado em 5 de novembro. Os interessados devem procurar um dos 20 Centros de Referência de Assistência Social (Cras), conforme o bairro onde reside, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17h, para não terem os benefícios suspensos ou bloqueados.

A atualização cadastral deve acontecer de forma contínua para garantir a qualidade dos dados, bem como, que as informações registradas na base do Cadastro Único estejam sempre de acordo com a realidade das famílias.

O CadÚnico é um conjunto de informações sobre as famílias brasileiras em situação de pobreza e extrema pobreza. Entre as informações registradas estão as características do domicílio, identificação de cada pessoa, escolaridade, situação de trabalho e renda.

Quando deve ser feita a atualização do CadÚnico?

A atualização deve ser feita sempre que houver alteração nas informações específicas da família, como composição familiar, endereço, renda, documentação do responsável familiar e série escolar, em caso de mudança de escola das crianças/adolescentes. Deve ser feita ainda, no prazo máximo de dois anos contados da data da última entrevista.

Para a atualização é necessário levar os seguintes documentos:

– Certidão de Nascimento

– Certidão de Casamento

– CPF

– Carteira de Identidade (RG)

– Carteira de Trabalho

– Título de Eleitor

– Comprovante de endereço, que pode ser conta de água ou luz

 

Carregando