Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Cabo da PM morre após passar mal em treinamento do TAF

Sílvio de Sousa e Silva tinha 35 anos, e era lotado na Força Tática do 16º Batalhão de Chapadinha.

Cabo Sílvio morreu após mal súbito em treinamento (Foto:Divulgação)

Um cabo da Polícia Militar do Maranhão morreu após se sentir mal em um treinamento operacional na cidade de Caxias. Sílvio de Sousa e Silva tinha 35 anos, e era lotado na Força Tática do 16º Batalhão de Chapadinha.

Após passar mal, o cabo foi encaminhado para uma UPA em Caxias, onde ficou internado e precisou ser intubado na madrugada deste domingo, 31, mas não resistiu.

Sívil passou mal logo após ter concluído a corrida do Teste de Aptidão Física (TAF). Ele foi socorrido, apresentou melhoras, mas no decorrer do dia piorou, e em seguida teve uma parada cardíaca.

De acordo com as informações colhidas pelo JP on-line, o cabo perdeu a consciência por volta das 23h do sábado, 30. Os rins começaram a apresentam falência, e foi administrada uma série de medicações para tentar estabilizar o quadro clínico, mas ele foi a óbito nas primeiras horas da madrugada.

Os médicos não conseguiram descobrir se o PM estava tomando alguma medicação para emagrecer, devido ao grave quadro de desnutrição que ele apresentava.

Segundo apuração do JP on-line, o cabo o CB Silvio praticava de atividade física e fazia musculação.

O cabo Sílvio ingressou na corporação no ano de 2010. O 16º Batalhão da Polícia Militar do Maranhão emitiu nota de pesar pelo falecimento do CB PM Sílvio

NOTA DE PESAR PELO FALECIMENTO DO CB PM SILVIO

O 16º Batalhão da Polícia Militar do Maranhão, em nome de seu Comandante, Oficiais e Praças, manifestam profundo pesar pelo falecimento do Cabo PM Silvio de Sousa Silva, ocorrida hoje, 31 de outubro de 2021.

Pouco pode ser dito ou feito nesse momento de grande dor, onde a saudade e a consternação apertam nosso peito.

O Cabo Silvio tinha 35 anos e ingressou na Polícia Militar do Maranhão em 05 de julho de 2010, desenvolvendo sempre um trabalho digno e compromissado, ao molde dos melhores profissionais que este Batalhão poderia ter.

Homem honrado, dedicado, gentil, comportamento exemplar e acima de tudo um grande companheiro. Seu caráter, sua alegria de viver e seu profissionalismo ecoarão entre todos aqueles que tiveram o prazer de seu convívio.

Em meio ao luto, a Polícia Militar do Maranhão oferece sinceras condolências aos familiares e amigos diante desta irreparável perda. Lembremos, através de suas próprias palavras, que “nós policiais sempre suportaremos tanto o tempo como a dor, até que nossa missão seja concluída com êxito”.

Descanse em paz guerreiro, e saiba que nas fileiras de nossa Corporação, e dentro do nosso coração, você nunca será esquecido.

Carregando