Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Maranhense está entre os mortos durante troca de tiros com a polícia em MG

De acordo com a PM, os suspeitos seriam especialistas em roubos a bancos.

O maranhense José Filho de Jesus Silva Nepomuceno foi um dos suspeitos mortos durante a ação policial (Foto: Reprodução)

Um maranhense está entre os 26 suspeitos de roubo a bancos que foram mortos durante confronto com a polícia na cidade de Varginha, no Sul de Minas. Ele foi identificado como José Filho de Jesus Silva Nepomuceno, 37 anos, natural de Caxias.

A Polícia Civil já identificou 15 corpos dos mortos na operação policial. Ao todo, 26 pessoas morreram na ação. Nenhum dos policiais ficou ferido.

Os corpos estão no Instituto Médico-Legal Dr. André Roquette, em Belo Horizonte. Seis deles já foram liberados.

Os suspeitos foram identificados por meio de exame datiloscópico (impressão digital), em trabalho realizado conjuntamente pelo Instituto de Identificação da Polícia Civil de Minas Gerais, que emitiu oito laudos, e pela Polícia Federal, que emitiu três. Em um dos casos, as duas corporações emitiram o documento.

O CASO

Uma operação conjunta entre Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) resultou na morte de 26 suspeitos de pertencerem a uma quadrilha roubos a bancos. O caso ocorreu no último domingo, 31, na cidade de Varginha (MG).

De acordo com a PM, os suspeitos seriam especialistas neste tipo de crime. Um vídeo divulgado pela PM mostra o armamento “de guerra” que foi apreendido com a quadrilha.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, os confrontos com os homens ocorreram em duas abordagens diferentes. Na primeira, os suspeitos atacaram as equipes da PRF e da PM, sendo que 18 criminosos morreram no local.

Em uma segunda chácara, conforme a PRF, foi encontrada outra parte da quadrilha e neste local, após intensa troca de tiros, sete suspeitos morreram.

Durante as duas abordagens, foram recuperados, explosivos , armas longas ponto 50 e 10 fuzis, além de outras armas, munições, granadas, coletes, miguelitos e 10 veículos roubados.

A Polícia Militar de Varginha revelou que os suspeitos haviam alugado um sítio na cidade para ficarem perto do Batalhão da PM e assim realizarem a ação.

Carregando