Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Fórum de São Luís inaugura galeria de arte

O nome do espaço, Floriano de Araújo Teixeira, é uma homenagem ao maranhense, que foi pintor e desenhista

Os desembargadores Lourival Serejo e Paulo Velten presidiram no Fórum a cerimônia de inauguração da galeria (Foto: Gilson Ferreira)

SÃO LUÍS – “A arte humaniza a vida. Quem vem ao Fórum costuma vir carregado de tensões e ansiedades. A pessoa que chega aqui e tem a oportunidade de encontrar um espaço desse maravilhoso, recheado de arte, certamente entrará em uma audiência com outro espírito”. Foi com este discurso que o corregedor-geral da Justiça, o desembargador Paulo Velten, inaugurou a galeria de arte permanente no hall térreo do Fórum Desembargador Sarney Costa, localizado no bairro do Calhau.

O nome do espaço, Floriano de Araújo Teixeira, é uma homenagem ao maranhense, que foi pintor e desenhista. Ele faleceu em 2000, em Salvador (BA), aos 77 anos de idade.

Paulo Velten chamou a galeria de arte permanente de causa iluminista, e com a qual, segundo o corregedor-geral da Justiça afirmou que o Poder Judiciário tem que estar comprometido.

Já a diretora do Fórum, juíza Andréa Furtado Perlmutter Lago, reforçoua ideia de a galeria de arte ser um permanente, ou seja, os quadros foram doados ao prédio, e tombados pelo órgão, devendo permanecer no espaço de forma fixa.

“Os autores das obras expostas são na maioria maranhenses. Todos doaram seus trabalhos ao Fórum, que agora faz parte do núcleo social e cultural de São Luís”, disse Perlmutter.

Uma das obras da galeria de arte é “Boi de Azulejos” do artista maranhense Joel Dumara. “Em 2015, eu tive a oportunidade de fazer uma exposição no Fórum, quando houve vários quadros sobre a cultura maranhense. Na época, eu doei o Boi de Azulejos, que hoje entrou para o acervo da exposição fixa da galeria de arte do prédio. Eu estou muito feliz, Fórum tem bastante movimento e trazer um pouco de arte para um espaço público é de grande valia. A galeria está de parabéns, eu me sinto honrado por participar”, declarou Joel Durama.

INAUGURAÇÃO

O espaço tem obras de 25 artistas plásticos, com diferentes temas e técnicas, todas doadas para o acervo do Fórum de São Luís. Na mesma solenidade, foi homenageado o escultor maranhense e professor de artes plásticas Celso Antônio de Menezes, que dá nome à primeira galeria do Fórum, que funciona desde 2014, no hall do prédio, e é destinada a exposições artísticas.

O espaço conta, ainda, com telas do pernambucano Rogério Martins, do mineiro Fábio Vidotti, do paulista Milton Lozano, da piauiense Patrícia Costa, do carioca Thiago Azevedo e do francês radicado no Brasil, Pascal Bodin. Também terá uma obra do cearense Sebastião Caracas, que faleceu em maio de 2021, aos 94 anos de idade, na capital maranhense.

As telas foram doadas pelos próprios artistas plásticos quando realizaram exposições na Galeria de Arte Celso Antônio de Menezes. Há autores que não participaram de exposição no local, mas doaram obras para o acervo permanente, que conta também com quadros doados por incentivadores de arte.

Carregando