Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Acusado de matar secretária é condenado a 39 anos de prisão

Daniel Santos confessou o crime, e afirmou ter matado a jovem porque ela teria se recusado a ter um relacionamento amoroso com ele.

Thays foi encontrada morta com sinais de estrangulamento (Foto: Reprodução)

Um homem foi condenado a 39 anos de prisão por ter matado uma jovem secretária, no município de Bom Jardim, distante 184 km de São Luís. O crime ocorreu em 19 de agosto de 2019, e teve como vítima Thays Andrade da Silva, de 26 anos.

Daniel Santos Sousa, de 22 anos, confessou o crime, e afirmou ter matado a jovem porque ela teria se recusado a ter um relacionamento amoroso com ele.

O réu morava na mesma da casa da vítima, e, segundo a mãe de Thays, ele tinha jurado vingança após ser expulso da residência, a pedido da jovem.

Daniel, que possui uma extensa ficha criminal, ainda esturpou a vítima após o crime, conforme exames de DNA.

O julgamento ocorreu nesta quinta-feira, 11, no Fórum de Justiça de Bom Jardim.

O CRIME

Thays Andrade da Silva foi encontrada morta no próprio quarto, na manhã do dia 19de agosto de 2019, com sinais de estrangulamento.

A vítima trabalhava como secretária na Escola Municipal Ney Braga.

Carregando