Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Galpão temporário abrigará balanceiros enquanto Entreposto Pesqueiro é construído

O local é considerado um dos principais centros de comercialização de peixes e mariscos de São Luís. 

Os serviços de construção do Entreposto Pesqueiro iniciaram em outubro. (Foto: Divulgação)

Os serviços de construção de um Entreposto Pesqueiro, que revitalizará e dará segurança a vendedores e consumidores da Feira do Portinho, foram iniciados no mês de outubro. O local é considerado um dos principais centros de comercialização de peixes e mariscos de São Luís.

Enquanto os trabalhos sejam concluídos, o Governo do Estado informou que foi necessário incluir no projeto uma área para que os balanceiros pudessem continuar a desenvolver suas atividades, que é a de receber e repassar os pescados para os vendedores do Portinho. É exatamente essa a função do galpão temporário que está sendo construído na área lateral ao mercado.

O galpão temporário abrigará 120 balanceiros, com telhado metálico e piso em concreto. “Neste espaço, eles terão maior segurança para desenvolver as atividades que eles atualmente realizam em uma área inadequada, o que garante mais segurança para eles e para os consumidores”, destaca o presidente da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), Lívio Jonas Mendonça Corrêa, responsável pela obra.

Segundo Lívio, o galpão deve ficar pronto e ser entregue até o final deste mês.

Carga e descarga

Outro setor que faz parte do complexo do Entreposto Pesqueiro é o chamado trapiche, que já está finalizado. O espaço fica próximo à área onde os barcos fazem a carga e descarga de pescados, e foi construído em madeira, com altura adequada ao que a maré alcança quando está cheia.

Obra

O Entreposto Pesqueiro terá, no total, 12.314,70m². Os serviços incluem drenagem; fundações e superestrutura em concreto armado; pavimentação; vedações, pisos e revestimentos; cobertura em estrutura metálica; instalações hidráulicas, sanitárias e elétricas; reservatório de água; sistema de combate a incêndio; para-raios; pintura; paisagismo e estacionamento, além de espaço para administração e banheiros. Ao todo, o investimento é de R$ 17.029.279,00, informou a gestão estadual.

A obra irá beneficiar, diretamente, 112 feirantes, sendo 80 marisqueiros; 12 vendedores de hortaliças; seis tratadores e 12 no ramo de lanchonetes. O prazo para execução dos serviços é de 10 meses.

Carregando