Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ex-tenente do Exército começa a ser julgado pela morte da namorada

Assassino confesso deve responder também por tentativa de feminicídio contra a irmã e uma amiga da vítima.

José Ricardo será julgado pela morte de Iarla Lima Barbosa (Foto: Reprodução)

O ex-militar do Exército, José Ricardo da Silva Neto, acusado de feminicídio contra a namorada, a estudante de arquitetura Iarla Lima Barbosa, em 19 de junho de 2017, começou a ser julgado pelo Tribunal Popular do Júri nessa quarta-feira (24), em Teresina-PI.

O crime aconteceu quando os dois saíam de uma festa na zona Leste da capital piauiense. Ele deve responder ainda por duas tentativas de feminicídio contra a irmã e uma amiga da vítima. O ex-tenente será julgado no Fórum Criminal de Teresina, mais de 4 anos após o assassinato.

O Tribunal de Justiça do Piauí chegou a decretar prisão preventiva do acusado em janeiro de 2019, contudo o mandado não foi cumprido depois que o Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedeu liberdade provisória para o ex-oficial no dia 23 de abril.

Feminicídio

A estudante Iarla Lima foi morta com quatro tiros e o corpo foi encontrado dentro do carro do oficial no estacionamento do prédio onde ele morava. A irmã de Iarla levou um tiro de raspão na cabeça, enquanto a amiga da vítima foi baleada no braço.

De acordo com a investigação da polícia, a discussão do casal começou em um bar da zona Leste de Teresina, por ciúmes.

Após os primeiros disparos, Ilana conta que olhou para a irmã, já imóvel no banco do passageiro do carro. Foi neste momento que o tenente teria direcionado os tiros para as outras duas passageiras.

Carregando