Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Em tom de despedida, Renato Gaúcho chora após derrota na final da Libertadores

Há chance de o treinador sequer comandar a equipe na terça-feira, contra o Ceará.

Em tom de despedida, Renato Gaúcho chora após derrota na final da Libertadores (Foto: Foto: Getty Images)

O Palmeiras conquistou o tricampeonato da Libertadores após derrotar o Flamento por 2×1, em Montevidéu. O resultado parece ser o último ato de Renato Gaúcho no comando do rubro-negro carioca.

Sofrendo críticas externas e internas, Renato não conseguiu segurar o choro, durante seu discurso para o grupo, após o jogo. O treinador tem contrato até o fim do ano, tem chances remotas de seguir no clube. A diretoria do Flamento avalia se a ruptura acontecerá imediatamente ou após o encerramento do Campeonato Brasileiro.

Em meio às incertezas, há a chance de Renato sequer dirigir o time contra o Ceará, na próxima terça-feira, 30, no Maracanã.

Renato assumiu a palavra na roda de oração no vestiário e não conseguiu segurar as lágrimas. Em discurso emocionado, disse que foi um prazer trabalhar com o grupo de jogadores e deixou o futuro em aberto.

Renato também fez questão de isentar Andreas Pereira de qualquer culpa pela perda do título. O jogador estava arrasado por ter falhado no lance do gol do título do Palmeiras. O meia não conseguia parar de chorar e ouviu de Renato:

“Você não é o culpado de nada. Levanta a cabeça. Não é culpa sua. Já tive sua idade, sei como é difícil, mas você joga muito”.

Independentemente do resultado, a permanência do treinador estava em xeque fosse pelo trabalho que não é bem avaliado, ou por atitudes no dia a dia que irritam jogadores.

Em meio ao clima de velório após o vice-campeonato, a diretoria deixou para tomar uma decisão na volta ao Rio de Janeiro. O Flamengo, na próxima terça-feira, tem pela frente o Ceará, no Maracanã, pela 35ª rodada do Brasileirão. Com 67 pontos, a equipe é a segunda colocada, atrás do Atlético-MG, que tem 75.

Carregando