Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Quais apps são mais usados para disseminar golpes

Do início de janeiro de 2020 até o final de junho de 2021, foram detectadas mais de 93 mil tentativas de infecção

Do início de janeiro de 2020 até o final de junho de 2021, foram detectadas pelas tecnologias da Kaspersky mais de 93 mil tentativas de infecção disfarçadas com as cinco principais plataformas de streaming: Netflix, Disney+, Apple TV+, Amazon Prime Video e Hulu.

Devido a sua grande popularidade, as séries originais O Mandaloriano e La Casa de Papel foram também exploradas para a propagação de atividades maliciosas. Essas são algumas das constatações do recente relatório da Kaspersky, “A guerra do streaming continua: mas e as ciberameaças?”, que analisa o cenário de golpes online que usam como disfarce o streaming.

Os serviços de streaming e conteúdo sob demanda cresceram muito nos últimos dois anos, e ainda mais rápido por conta da pandemia. Adaptando-se rapidamente ao maior interesse por fontes alternativas de entretenimento, os cibercriminosos descobriram oportunidades de tirar vantagem de usuários ávidos por assistirem seus programas favoritos em plataformas de streaming e esquemas de fraude conhecidos se popularizaram ainda mais.

Os especialistas da Kaspersky analisaram as últimas tendências e principais eventos do cenário de golpes online usando o tema de entretenimento durante a pandemia. No total, de 1º de janeiro de 2020 a 30 de junho de 2021, as tecnologias da empresa detectaram 93.095 tentativas de infectar contra 18.938 usuários únicos e utilizando 8.650 arquivos distintos.

Além de ser a maior plataforma em número de assinantes, a Netflix também é a marca mais usada para disfarçar golpes online. Os dados do relatório mostram que 89,93% dos internautas protegidos pela Kaspersky contra tentativas de ataques de malware ou software indesejado estavam procurando pela Netflix e seus conteúdos.

Os cibercriminosos também usam como isca para golpes as séries disponíveis nessas plataformas. Segundo o relatório da Kaspersky, quase 60% das tentativas de infecção usavam dois títulos como atrativo: O Mandaloriano (28,72%) e La Casa de Papel (28,41%). O ranking dos cinco séries mais usadas como disfarce em phishing é completado com as séries Rick and Morty (9,69%), Peaky Blinders (9,25%) e Westworld (7,17%).

“Usar temas populares para disseminar golpes online é o sonho de consumo dos criminosos, pois eles não precisam se esforçar tanto para ter sucesso (que significa conseguir informações que serão convertidas em dinheiro rapidamente). Ao procurar por um acesso irregular a um streaming ou um conteúdo, o internauta acaba caindo sozinho em um golpe”, afirma Claudio Martinelli, diretor geral para a América Latina na Kaspersky. “O maior problema é que o risco é menosprezado. Nosso relatório mostra quase 95 mil bloqueios em 18 meses, isso significa que impedimos 172 golpes por dia e quanto mais alguém tenta piratear esses conteúdos, maiores as chances de um internauta acabar encontrando um golpe. Ainda bem que para as quase 19 mil pessoas que tiveram essa azar, a Kaspersky estava protegendo sua navegação.”

Para evitar ser vítima de golpes ao procurar por serviços de streaming e séries, a Kaspersky recomenda:

• Verifique a autenticidade dos sites antes de inserir dados pessoais. Acesse apenas páginas oficiais e confiáveis para assistir ou baixar filmes. Confira o formato do endereço, assim como a ortografia do nome da empresa.

• Use uma VPN confiável para obter acesso a conteúdo regional de diversas plataformas de streaming.

• Para um usuário comum pode ser impossível reconhecer uma ameaça deste tipo, por isso é fundamental ter uma solução de segurança confiável, que identifica arquivos maliciosos e bloqueia sites de phishing.

• Evite links que prometem exibição antecipada de conteúdo. Se tiver alguma dúvida sobre a autenticidade do conteúdo, verifique com seu provedor de entretenimento.

• Desconfie de ofertas que parecem boas demais para ser verdade, como uma “assinatura gratuita por um ano”.

• Sempre que possível, acesse as plataformas de streaming usando apenas sua própria assinatura paga pelo site ou aplicativo oficial obtido nas lojas oficiais.

Carregando