Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Concluído trecho de duplicação da BR-135 no Maranhão

DNIT informou que foram realizados serviços de drenagem, terraplenagem e pavimentação.

DNIT concluiu trecho de duplicação da BR- 135/MA (Foto: Divulgação/DNIT)

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) anunciou a conclusão de um trecho de 7 quilômetros das obras de duplicação da BR-135/MA (Km 51 ao Km 58). E o primeiro segmento totalmente liberado ao tráfego. Foram realizados serviços de drenagem, terraplenagem e pavimentação.

De acordo com o DNIT, as equipes seguem com os trabalhos entre os quilômetros 58 ao 69. “Conforme planejado, a duplicação total dos 18 quilômetros (Km 51 ao Km 69) que foram liberados para execução, referentes ao lote 02, que vai de Bacabeira até Santa Rita, será entregue no ano que vem”, informou o órgão.

A obra pretende melhorar as condições de trafegabilidade na rodovia maranhense, única via terrestre de entrada e saída da capital, São Luís.

Duplicação

As obras de duplicação da BR -135/MA, entre as cidades de Bacabeira e Miranda do Norte, têm como intuito gerar uma rodovia com maior segurança no trânsito e minimizar o número de acidentes em um segmento com alto volume de tráfego, de acordo com o DNIT. “Como consequência, irá proporcionar melhores condições para o transporte de serviços e produtos e a diminuição do tempo de percurso dos usuários na rodovia”, frisou o órgão.

Restauração

O DNIT concluiu também os últimos 6 quilômetros de restauração referentes ao trecho de 16 quilômetros da BR-135/MA. É o último segmento do lote 1 da BR-135/MA (km 25 ao km 42), que liga a saída da cidade de São Luís até Bacabeira. Além da restauração do pavimento, implantação de acostamento e dispositivos de drenagem, foram realizados também os serviços de execução de base de BGS com cimento e revestimento asfáltico em CBUQ com polímero.

A obra foi realizada em parceria com o 1º Grupamento de Engenharia do Exército e executada pelo 3º Batalhão de Engenharia de Construção, por meio de Termo de Execução Descentralizada (TED). O investimento neste trecho é de R$ 42 milhões.

Carregando