Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Operação conjunta com 11 instituições atua no combate a crimes ambientais e fiscais

Foram gerados 71 Boletins de Ocorrência Policial (BOP) e apreendidas 114 unidades de drogas como Anfetaminas e Barbitúricos.

Durante a operação, foram apreendidos 899 m³ de madeira nativa serrada (Foto: Divulgação)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizou, de 1º a 14 de dezembro, a Operação Lignum nos estados do Maranhão e Pará, em conjunto com 11 instituições. O objetivo principal da iniciativa foi atuar no combate aos crimes ambientais, fiscais e contra à violação dos Direitos Humanos, além de promover a interação e troca de experiências entre os órgãos.

Participaram da ação a PRF, Ministério Público Federal, Ministério Público do Trabalho no Maranhão, Polícia Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama, Receita Federal, Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Secretaria de Estado da Fazendo do Maranhão e Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), além de contar com o apoio do Corpo de Bombeiros do Maranhão.

A Operação foi dividida em duas fases: a primeira com a realização do curso de nivelamento para os servidores, com palestras nas temáticas dos três eixos da operação, sendo o combate aos crimes ambientais; promoção dos direitos humanos; e enfrentamento aos crimes fiscais; e a segunda fase foi de operacionalização das ações de fiscalização.

Ao todo, cerca de 150 servidores atuaram durante os 14 dias. Foram gerados 71 Boletins de Ocorrência Policial (BOP) e apreendidas 114 unidades de drogas como Anfetaminas e Barbitúricos. Houve um total de 86 pessoas detidas, sendo uma por alcoolemia; 58 por crimes ambientais; 20 por outros crimes; e 7 por outros crimes de trânsito. Três veículos foram recuperados. Foram apreendidas 3 armas de variados tipos e 16 munições.

Também foi registrado um total de 20 ocorrências para crimes diversos e 3 ocorrências com relação a crimes tributários, por mercadorias sem nota fiscal. Tiveram 449 autos de infração com abordagem e sem abordagem de todos os tipos. Cerca de 22 autuações por condutor ou passageiro sem capacete de segurança; um total de 14 autuações por condutor e passageiro sem cinto de segurança; houve 25 autuações por ultrapassagens de todos os tipos; e 18 por ultrapassagem em faixa contínua. Além disso, teve o registro 18 casos com excesso de peso, totalizando 131.438 kg de excesso.

Os principais crimes ambientais registrados dizem respeito à madeira que resultou na apreensão de 899 m³ de madeira nativa serrada, cujos transportes eram realizados de forma irregular. Foram registradas 44 ocorrências de crimes ambientais, com 448 cargas fiscalizadas. As equipes apreenderam 6 animais silvestres.

Carregando