Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

São Luís: reforma de dois casarões no Centro Histórico entra em fase de finalização

Com 90% dos trabalhos concluídos, os empreendimentos estão previstos para serem inaugurados em fevereiro deste ano

Foto: Reprodução

SÃO LUÍS – As obras de reforma de dois casarões, um localizado na Rua da Palma, nº 489, e o outro na Rua do Giz, nº 476, ambos situados no Centro Histórico, entraram na fase de finalização. Os prédios, que estão sendo requalificados pelo Governo do Estado, por intermédio da Secretaria de Estado das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), fazem parte do Programa Adote um Casarão. Com 90% dos trabalhos concluídos, os empreendimentos estão previstos para serem inaugurados em fevereiro deste ano.

O casarão da Rua do Giz, típico sobrado colonial do século XVIII, está sendo revitalizado para abrigar a nova sede da Secretaria de Estado Extraordinária da Igualdade Racial (SEIR). Os trabalhos no sobrado incluem a fundação do prédio e a limpeza para a instalação da estrutura metálica da cobertura. As paredes de pedra e de blocos foram recuperadas com técnicas de reboco. O imóvel recebeu, ainda, serviços para garantir condições de segurança, conforto e acessibilidade.

A restauração do casarão está sendo executada de forma sustentável, garantindo mais qualidade de vida para quem reside no entorno da obra. Ao todo, estão sendo investidos mais de R$ 2,8 milhões. A obra gerou cerca de 60 empregos formais e informais.

Já o imóvel da Rua Palma será a nova sede do Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu (MIQCB). A iniciativa faz parte de uma parceria da Secid com a Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (SAF). O local será um lugar de apoio um Centro de Capacitação e Renovação de Lideranças das quebradeiras de coco. Ao todo, estão sendo investidos mais de R$ 3,8 milhões. A obra gerou cerca de 50 empregos formais e informais. A entrega dos casarões está prevista para fevereiro deste ano.

Adote um Casarão é uma estratégia de governo que integra o Programa Nosso Centro. A ação identifica, por meio de editais, pessoas físicas ou jurídicas, de direito privado, com ou sem fins lucrativos, que tenham interesse em recuperar e utilizar esses casarões para uso comercial e cultural por 10 anos, renováveis por mais cinco anos. Para execução do projeto de restauração dos prédios, a Secid firmou parceria com a empresa Vale.

Carregando