Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Quinto camponês é assassinado em dois anos na região de Arari

Na ocasião, a neta da vítima, de apenas 10 anos, também foi atingida e levada ao hospital, mas não corre risco de morte.

Lavrador José Francisco Lopes Rodrigues foi assassinado em Arari (Foto: Reprodução)

Nesse sábado, dia 08, morreu o lavrador José Francisco Lopes Rodrigues, o “Quiqui” de 58 anos. Ele estava internado em São Luís desde o dia 3 de janeiro, quando foi atingido por tiros em sua própria casa, na comunidade Cedro em Arari – região da Baixada Maranhense.

O crime pode ter ligação por conflitos agrários entre grileiros e lavradores. Na ocasião, a neta da vítima, de apenas 10 anos, também foi atingida e levada ao hospital, mas não corre risco de morte.

De acordo com a polícia, os suspeitos chegaram armados na localidade e efetuaram os disparos. Quiqui e a neta foram levados a um hospital da cidade, mas, devido à gravidade dos ferimentos, o lavrador precisou ser transferido para a capital. No entanto, não resistiu e foi a óbito.

A Delegacia de Arari está investigando o caso, mas, até o momento, ninguém foi preso.

Em nota, o PSTU se solidarizou às famílias dos lavradores do movimento Fóruns e Redes de Cidadania, assassinados em disputas de terras.

“Lutaremos para que estes crimes não caiam no esquecimento e que seja feita justiça. É preciso continuar a luta pela realização de uma reforma agrária que assegure terra e condições de produção aos camponeses pobres”, diz trecho da nota.

Carregando