Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Segunda remessa da Pfizer para vacinar crianças chega ao Brasil

No próximo dia 27, está prevista a chegada de mais 1,8 milhão de doses.

Segundo lote chegou neste domingo ao aeroporto de Viracopos (Foto: Divulgação)

Uma segunda remessa de vacinas pediátricas contra covid-19 chegou ao aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), nesse domingo, de acordo com o Ministério da Saúde. Foram recebidas 1,2 milhão de doses da Pfizer, a única autorizada até agora pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa) para aplicação em crianças entre 5 e 11 anos.

De acordo com o secretário executivo do Ministério da Saúde, Rodrigo Cruz, a remessa mais recente estava prevista para chegar ao país apenas em 20 de janeiro, mas foi antecipada. No próximo dia 27, está prevista a chegada de mais 1,8 milhão de doses.

A primeira remessa de doses da vacina foi descarregada na madrugada da última quinta-feira (13), também em Viracopos. No dia seguinte, o estado de São Paulo aplicou a primeira vacina pediátrica contra covid-19 da Pfizer em uma criança.

“Para a imunização desse público [entre 5 e 11 anos] será necessária a autorização dos pais. No caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação, haverá dispensa do termo por escrito. A orientação da pasta é que os pais ou responsáveis procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização”, disse o Ministério da Saúde.

Vacinação 

A inclusão de crianças no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO) foi anunciada na primeira semana de janeiro. Para a imunização desse público será necessária a autorização dos pais.

No caso da presença dos responsáveis no ato da vacinação, haverá dispensa do termo por escrito. A orientação da Pasta é que os pais ou responsáveis por suas crianças procurem a recomendação prévia de um médico antes da imunização. O esquema vacinal para crianças é composto por duas doses com intervalo de oito meses entre a D1 e D2.

São Luís

A vacinação contra a Covid-19 de crianças de 5 a 11 anos acontece de segunda a sábado, das 8h às 18h, no CMV Sebrae, localizado no Cohafuma; no CMV UFMA, no Bacanga; no CMV IFMA, no Maracanã – Zona Rural; e nos Drives-thru do Shopping da Ilha, no Maranhão Novo; e na Universidade Ceuma, no bairro Renascença.

Em cada um desses postos, a Prefeitura de São Luís montou um espaço lúdico, e as crianças são recepcionadas por personagens infantis e ainda levam um certificado por ter recebido a primeira dose ao fim da vacinação.

Nesta etapa, podem procurar um dos postos de imunização da capital maranhense crianças de 5 a 11 anos com comorbidades, deficiência física e neurodiversos.

Comorbidades e deficiências listadas como prioridades:

– Insuficiência cardíaca;

– Cor pulmonale;

– Hipertensão pulmonar;

– Cardiopatia hipertensiva;

– Valvopatias;

– Miocardiopatias e pericardiopatias;

– Doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas;

– Arritmias cardíacas;

– Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados;

– Talassemia;

– Síndrome de Down;

– Diabetes Mellitus;

– Pneumopatias crônicas graves;

– Hipertensão arterial;

– Doença cerebrovascular;

– Doença renal crônica;

– Imunossuprimidos (incluindo pacientes oncológicos)

– Anemia falciforme;

– Obesidade mórbida;

– Cirrose hepática;

– HIV;

– Deficiência física;

– Neurodiversos (TDAH, TEA e deficiência Intelectual).

Carregando