Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Ponte entre Central e Bequimão segue para últimas etapas da obra

Governo do Maranhão planeja concluir os serviços ainda no primeiro semestre deste ano.

Ponte entre Central e Bequimão segue em andamento para últimas etapas (Foto: Divulgação)

Ligar povoados, cidades e regiões. É o objetivo da ponte sobre o Rio Pericumã, entre os municípios entre Central do Maranhão e Bequimão, nas Regiões da Baixada e Litoral Ocidental Maranhense. A obra, segundo o Governo do maranhão, se estrutura para as últimas etapas.

A extensão estrutural da ponte é de 589m e possui 14 vãos com 42,04m. A implantação da ponte compreende: 168m na margem de Central do Maranhão, 84m na margem de Bequimão e 337m sobre o Rio Pericumã, conforme a gestão estadual.

O rio tem influência de maré, sendo a altura máxima de lâmina d’água de 18m e mínima de 12m. A correnteza do rio, durante a enchente e vazante, chega a 10km/h. Devido à grande camada de solo mole (argila), as cabeceiras ou encontros da ponte, são tratados para fortalecer a estrutura da obra.

Para a concretagem do tabuleiro da ponte, o governo informou que foram montadas usinas de concreto na margem de Bequimão e na margem de Central do Maranhão. Todo o insumo para o concreto: areia, pedra brita e cimento, são transportados por 300km via rodoviária até o canteiro de obras.

Cada um dos 14 vãos da ponte é formado por 140 pré-lajes de concreto armado, 17,5 toneladas de vergalhões de aço e 130m³ de concreto. Somente para as lajes do tabuleiro da ponte foram utilizados aproximadamente 2000 m³ de concreto, 300 toneladas de aço e 450 mil horas trabalhadas.

O tratamento de solo mole antecipa o recalque primário, evitando futuros recalques nas cabeceiras da ponte. Esse aterro recebe instrumentação para aferição dos recalques.

A obra conta com a participação de profissionais de vários segmentos e tem o planejamento para ser entregue no primeiro semestre deste ano.

Carregando