Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Segundo irmão suspeito de matar odontólogo em São Luís se entrega à polícia

Ele se apresentou na sede da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) acompanhado de um advogado.

Foto: Reprodução

O segundo suspeito de participação da morte do odontólogo Lauro Henrique Moreno Evangelista, de 47 anos, se apresentou na sede da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), no início da tarde desta quarta-feira, 16, acompanhado de um advogado.

Identificado como Adson José Ribeiro Gusmão, ele o irmão são apontados como principais suspeitos pelo latrocínio (roubo que resulta em morte) do odontólogo, que também era diretor do SESC Turismo.

O irmão dele, Allisson Jorge Ribeiro Gusmão, de 26 anos, foi preso nessa terça, 15, na Vila Isabel, na Área Itaqui-Bacanga, horas depois de o corpo da vítima ter sido encontrado na Estrada do Gapara.

Adson José recebeu voz de prisão e depois prestará depoimento à polícia.

INVESTIGAÇÃO

De acordo com o delegado Marconi Matos, titular do Departamento de Proteção à Pessoa da Superintendência de Homicídios, responsável pelo caso, a principal linha de investigação é a de latrocínio (roubo que resulta em morte).

A causa da morte só será definida depois do resultado dos exames feitos no Instituto Médico Legal (IML). A perícia, inicialmente, apontou que o corpo apresentou um disparo de arma de fogo na cabeça e que o local no qual ele foi achado não teria sido o mesmo onde ocorreu o crime.

Os levantamentos apontam que os suspeitos, inclusive, tentaram utilizar o cartão da vítima em um comércio na região Itaqui-Bacanga. O dono do estabelecimento foi ouvido na SHPP, na segunda-feira (14).

O delegado informou, também, que o veículo do dentista, um Fiat Argo branco, placas PTA 0759, ainda não foi localizado.

“Sabemos que o carro saiu de São Luís por volta das 13h50. A vítima saiu por volta de 13h40”, explicou, ressaltando, ainda, que a polícia apura sobre uma suposta movimentação bancária na conta de Lauro Evangelista.

RELEMBRE O CASO

O dentista Lauro Henrique Evangelista, de 47 anos, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira, 15, na Estrada do Gapara, área Itaqui-Bacanga. O irmão da vítima já fez o reconhecimento do corpo.

De acordo com a polícia, o corpo foi encontrado, quase 48 horas depois do desaparecimento, por uma mulher, que estava à procura de uns animais pela área de vegetação. O dentista estava de bruços, enrolado em uma rede e com sinais de violência. Informações apontam que a vítima teria sido morta com um tiro na cabeça.

Equipes do Icrim e IML estiveram na cena do crime para tomar as providências cabíveis. A polícia investiga o caso como latrocínio (roubo que resulta em morte), já que o veículo da vítima foi roubado, e há imagens do carro seguindo em direção à saída de São Luís.

Diretor do SESC Turismo, Lauro Henrique estava desaparecido desde o último domingo, 13, quando saiu de um almoço na casa dos pais, no Parque Amazonas, em São Luís. Ele deixou o imóvel em um veículo Fiat Argo branco, de placa PTA-0759.

Carregando