Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

São Luís começa a vacinar com a 4ª dose idosos a partir de 80 anos

O Ministério da Saúde indica que a vacina Comirnaty, produzida pela Pfizer, seja a primeira escolha como quarta dose

Foto: Reprodução

SÃO LUÍS – Começa nesta sexta-feira (25), em todos os pontos de vacinação da capital, a aplicação da 4ª dose da vacina contra a Covid-19 em idosos a partir de 80 anos.

Podem ser imunizados aqueles que receberam a 3ª dose há, pelo menos, quatro meses. O Ministério da Saúde indica que a vacina Comirnaty, produzida pela Pfizer, seja a primeira escolha como quarta dose. Caso ela esteja indisponível no posto de saúde, é possível utilizar também os imunizantes de AstraZeneca ou Janssen nesse contexto.

A CoronaVac, fabricada pela farmacêutica chinesa Sinovac e pelo Instituto Butantan, não é recomendada como dose de reforço nessa faixa etária específica, pois alguns estudos indicam que ela suscita uma resposta imune menos robusta nos indivíduos mais velhos.

A quarta dose é uma recomendação do Ministério da Saúde. O ministério calcula que 4,6 milhões de brasileiros serão contemplados nesta nova etapa da vacinação contra o coronavírus.

Na nota técnica que justifica a decisão, o Ministério da Saúde argumenta que os dados recentes de casos, hospitalizações e mortes por infecções respiratórias no país indicam uma “tendência de perda de proteção em idosos adequadamente vacinados”, com destaque para “a faixa etária acima de 80 anos de idade”.

Ainda de acordo com o documento, essa redução da efetividade das vacinas após quatro ou cinco meses nos mais idosos pode ser em parte explicada pelo processo da imunossenescência, ou o envelhecimento natural do sistema imunológico.
Ou seja: essa faixa etária precisa ser acompanhada de perto e pode demandar esquemas especiais de vacinação para garantir a melhor proteção possível.

Há também uma preocupação com o espalhamento das variantes mais transmissíveis do coronavírus. É o caso, por exemplo, da ômicron, que provocou um novo aumento de casos de covid em várias partes do mundo (inclusive no Brasil).

O ministério ainda destaca uma pesquisa feita em Israel, em que se observou um aumento de cinco vezes nos anticorpos após a quarta dose da vacina.

Esse país, inclusive, oferece um segundo reforço do imunizante para todas as pessoas com mais de 60 anos desde janeiro de 2022.

O Chile é outra nação que também adota a quarta dose para toda a população acima dos 55 anos.

Carregando