Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Decretada prisão preventiva de irmãos que comercializavam armas e munições ilegais

Organização criminosa é responsável por derramar mais de 20 milhões de reais em munições no mercado ilegal nos últimos 5 anos.

Armamento apreendido durante a operação (Foto: Divulgação)

O Poder Judiciário do Maranhão atendeu ao pedido formulado pelo DCCO/SEIC e decretou a prisão preventiva de dois irmãos investigados por serem líderes de uma organização criminosa que comercializa armas e munições de maneira ilegal nos Estados do Maranhão, Pará e Tocantins.

Os investigados estavam presos desde o dia 09/03/2022, quando foram cumpridos 20 mandados de busca e apreensão e dois mandados de prisão temporária.

No dia 09/03/2022, foi deflagrada a operação denominada 17 (dezessete), resultado de uma investigação presidida pelo Departamento de Combate ao Crime Organizado da SEIC, com cooperação técnica do GAECO do Ministério Público de Imperatriz. Na ocasião, foi descortinada uma organização criminosa responsável por derramar mais de 20 milhões de reais em munições no mercado ilegal nos últimos 5 anos.

Com o cumprimento dos mandados de busca e apreensão, foram apreendidas armas em situação irregular, cerca de 900kg de munição também consideradas ilegais, além de diversos elementos de informação que foram reunidos ao inquérito policial e serão encaminhados ao Poder Judiciário nos próximos dias.

Após a decretação da prisão preventiva, os investigados permanecem presos à disposição do Poder Judiciário.

Carregando