Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Integrantes de facção criminosa são presos por execução em São Luís

Carlos Antônio Polary de Brito foi morto a tiros, dentro do próprio veículo, logo depois de deixar sua residência, em setembro de 2021.

Vítima foi executada dentro do carro (Foto: Divulgação)

Policiais civis da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP) cumpriram mandados de prisão contra quatro integrantes de uma facção criminosa acusados da execução de um homem, em setembro do ano passado, no bairro do São Cristóvão, em São Luís. Eles foram presos entre a última segunda-feira (4) e ontem (7).

Carlos Antônio Polary de Brito, de 59 anos, foi morto a tiros, dentro do próprio veículo, logo depois de deixar sua residência, nas primeiras horas da manhã. Segundo as investigações da Delegacia da Área Leste, do Departamento de Homicídios da Capital, foi possível identificar a conduta de cada um dos envolvidos.

A polícia conseguiu chegar ao autor intelectual do crime, aos executores dos disparos, aos responsáveis pelo auxilio material e, inclusive, pelo recebimento da promessa de recompensa pela prática do homicídio.

Conforme apurado, a execução seria realizada em troca de entorpecentes. Depois do cumprimento das formalidades legais, os presos foram encaminhados ao Sistema Prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça.

O CRIME

Carlos Antônio Polary de Brito dirigia um Corolla preto, com placa de Minas Gerais, quando foi abordado pelos suspeitos, que o seguiram em um carro logo atrás, e efetuaram cerca de nove tiros. Outros comparsas vinham em uma moto e recolheram as cápsulas, identificadas como balas ponto40.

O Serviço de Inteligência da Polícia Militar informou que a vítima possui ficha criminal por tráfico de drogas na Grande Ilha. Em 2020, foi preso com uma grande quantidade de entorpecentes. Ele residia no bairro São Raimundo, em São Luís, e tinha um comércio no João Paulo.

Carregando