Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Superintendência de Polícia Civil já realizou 192 prisões, nos primeiros 100 dias do ano, em São Luís

Foram registradas, também, 25 apreensões de menores infratores, três prisões temporárias e outras 41 decorrentes de sentença condenatória.

Foto: Reprodução

Balanço parcial das ações realizadas pela Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC) mostrou que, nos primeiros 100 dias de 2022, houve 192 prisões. 64 delas se trata de flagrante delito e outras 59 foram prisões preventivas. Teve ainda 25 apreensões de menores infratores, três por prisões temporárias e outras 41 decorrentes de sentença condenatória.

Os dados foram apresentados pelo delegado-geral de Polícia Civil do Maranhão, Jair Paiva, e pelo superintendente da SPCC, Carlos Alessandro, durante uma entrevista coletiva realizada na sede da Delegacia Geral, em São Luís.

De acordo com o delegado Carlos Alessandro, além das prisões, houve apreensões de 27 armas de fogo, 101 veículos foram recuperados, 157 aparelhos celulares apreendidos, e foram cumpridos 79 mandados de busca e apreensão.

Em um breve pronunciamento, o delegado-geral de Polícia Civil do Maranhão, Jair Paiva, elogiou os números, os classificando como positivos, pois, segundo ele, os resultados causam um impacto positivo na sociedade.

Paiva também destacou o empenho da Polícia Civil do Maranhão no combate à criminalidade por meio de operações policiais, realizadas na capital e no interior do estado, ressaltando a importância do trabalho integrado das forças de segurança pública.

O superintendente da SPCC, Carlos Alessandro, disse que, os dados são excelentes e frutos de um intenso trabalho investigativo das unidades vinculadas à superintendência e também das seccionais, que a cada dia buscam o aprimoramento e otimização da atividade da Polícia Judiciária.

Carregando