Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Associação Comercial conclui primeira etapa de revitalização do Palacio do Comércio

Às vésperas de completar 79 anos, o edifício sede da ACM recebe melhorias estruturais.

Palácio do Comércio completa 79 anos em maio com perspectivas de revitalização (Foto: Divulgação)

Inaugurado em 4 de maio de 1943, o Palácio do Comércio, que abriga a sede da Associação Comercial do Maranhão (ACM), celebra a conclusão da primeira etapa de um amplo projeto de revitalização do edifício, encampado pela diretoria e Conselho Superior da entidade neste início de 2022.

O edifício, localizado na Praça Benedito Leite, no coração do Centro Histórico de São Luís, recebeu uma série de intervenções estruturais, de caráter emergencial e preventivo e de preparação da edificação para um projeto mais amplo, que contempla a reforma, revitalização e definição de uso para os diversos espaços.

As melhorias foram viabilizadas a partir de um movimento coletivo e voluntário, que envolveu membros da diretoria e do Conselho Superior, após o encerramento de contrato firmado entre a ACM e o Grupo Venâncio no sentido da reforma, que não chegou a prosperar.

Em fevereiro último, em reunião conjunta do Conselho Superior e Diretoria da Casa, foi criada uma comissão especial para tratar do assunto, ficando então definida essa alternativa para as intervenções mais urgentes já realizadas, garantindo segurança estrutural ao edifício e, ao mesmo tempo, já trabalhando na preparação do prédio para a reforma futura.

Iniciativa semelhante já havia sido empreendida pela entidade, quando sob o comando do empresário Luiz Carlos Cantanhede Fernandes, por ocasião dos 150 Anos da ACM, o edifício passou por reformas internas, reorganização de espaços e melhorias na fachada, que contaram com o apoio financeiro de diretores, conselheiros e empresas associadas.

“Com o apoio voluntário da nossa diretoria e de conselheiros da ACM, estamos dando um passo importante para a recuperação do Palácio do Comércio e futura entrega do edifício revitalizado para a sociedade local, que o viu nascer 79 anos atrás. Esta etapa simboliza também a união de todos em favor desta que é uma das prioridades da nossa gestão, que tem como anseio deixar esta contribuição efetiva para preservação da história e patrimônio da nossa ACM. Estou confiante de que esse esforço terá resultados positivos no alcance desse nosso objetivo, que representa também um tributo à cidade de São Luís, contribuindo para manter viva e produtiva a área que é o berço de nossa capital”, assinalou o presidente Cristiano Barroso Fernandes.

Paralelamente às intervenções estruturais, membros da Comissão e o presidente individualmente, visitaram dirigentes do Iphan/MA para o levantamento de projetos de reforma cadastrados junto ao órgão, identificação do status atual e das providências para agilizar o andamento. E ainda realizam visitas a representantes da iniciativa privada e setor público interessados no uso mediante parcerias público-privadas ou através de outros mecanismos de cessão de uso remunerada. E também se movimentam para a captação dos recursos necessários para a continuidade do projeto e recuperação emergencial da fachada.

Considerado o mais expressivo patrimônio da entidade, tanto do ponto de vista simbólico quanto comercial, o Palácio do Comércio teve sua pedra fundamental lançada em 1941 e a construção terminada em 1943. Construído em estilo art déco, o prédio está localizado na área reconhecida pela Unesco como Patrimônio da Humanidade.

Na fachada, está um mural de autoria de Antônio Almeida, elaborado na segunda metade dos anos de 1960. Até meados da década de 1980, abrigou o Hotel Central, empreendimento modelo e um marco na história do setor hoteleiro da capital, sofisticado para a época e dotado de funcionalidades que permitiram ao estado receber chefes de estado, por exemplo.

Além do Hotel Central, o Palácio do Comércio abriga a sede da Associação Comercial do Maranhão, diversos pontos e salas comerciais de aluguel, um acervo do que seria o Museu do Comércio e a Biblioteca Clodoaldo Cardoso, conjugados ao espaço Martinus Hoyer, um conjunto de salas no andar térreo que abrigaram a área de Capacitação do Sebrae/MA, antes da mudança para a sede atual no bairro do Jaracaty.

Carregando