Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Entre 2020 e 2021, Maranhão apresentou aumento de casos notificados de tuberculose

Entre os grupos de risco mais afetados pela doença no Estado, está a população vivendo com HIV (8%).

- Profissionais de saúde participam de treinamento para diagnostico de tuberculose (Foto: Divulgação)

Entre 2020 e 2021, o Maranhão apresentou um aumento de casos notificados de tuberculose, com 2.608 e 3.046 registros, respectivamente. Entre os grupos de risco mais afetados pela doença no Estado, está a população vivendo com HIV (8%), seguida dos privados de liberdade (6,8%), em situação de rua (1,5%) e os indígenas (1,1%).

Pensando em reverter esse quadro, o Governo do Estado, por meio do Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen-MA), em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), realizou, na última semana, uma capacitação voltada para o diagnóstico da Tuberculose. Participaram do treinamento profissionais de saúde, como bioquímicos, biomédicos e técnicos de laboratório das regionais do estado.

O diretor geral do Lacen-MA, Lídio Gonçalves, destacou a importância da capacitação e explicou como funciona o fluxo para o diagnóstico. “A capacitação continuada de profissionais dos municípios é fundamental para qualificarmos melhor o diagnóstico e, assim, dar mais celeridade ao diagnóstico da tuberculose no Maranhão. Com o diagnóstico realizado pelos municípios de forma eficaz, encaminham-se as amostras para o Lacen-MA para complementação, direcionando o paciente para um tratamento adequado com mais rapidez”, frisou o diretor.

A bioquímica e coordenadora dos Serviços de Acompanhamento da Rede de Laboratórios do Lacen-MA, Lécia Maria Cosme, explicou que o objetivo da capacitação foi orientar os municípios para que tenham condições de diagnosticar o paciente com a doença. “Essa capacitação conta com a participação de 13 municípios e visa aprimorar os conhecimentos em relação ao diagnóstico da tuberculose via baciloscopia e cultura”, disse.

A bioquímica e chefe do laboratório de microbiologia do Lacen-MA, Aparecida Lima, explica que, em relação ao diagnóstico da tuberculose em nível municipal, será possível descentralizar o processo. “Vamos realizar a capacitação de semeadura da cultura para que seja feita uma descentralização do processo, com os profissionais e técnicos sendo capacitados para fazer a semeadura da cultura nos interiores, para então encaminhar ao Lacen somente os resultados positivos para darmos continuidade aos exames. Dessa forma, vamos ter cada vez mais um diagnóstico precoce que, além de beneficiar os pacientes em relação ao tratamento mais eficaz, também interrompe a cadeia de transmissão no processo de infecção pelo Mycobacterium tuberculosis”, concluiu Aparecida Lima.

Tuberculose

Causada pela bactéria Mycobacterium tuberculosis, também conhecida como Bacilo de Koch, a tuberculose é uma doença infectocontagiosa que pode ser diagnosticada em dois tipos: a Tuberculose Pulmonar e a Extrapulmonar. O principal sintoma é a tosse constante que pode durar três ou mais semanas. A referência estadual para o acompanhamento especializado é o Hospital Presidente Vargas, que também assiste pacientes com Tuberculose Droga Resistente (TB-DR). O diagnóstico e atendimento é feito pela rede municipal em qualquer Unidade Básica de Saúde (USB).

Carregando