Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Maior Complexo Portuário do Brasil será criado no Maranhão com parceria entre governo e Ufma

Afirmação é do secretário de Desenvolvimento Econômico, ex-governador José Reinaldo, após reunião com o reitor Natalino Salgado.

O secretário de Desenvolvimento Econômico, José Reinaldo, reúne-se com o reitor Natalino Salgado (Foto: Divulgação)

O secretário de Desenvolvimento Econômico e Programas Estratégico do Estado, José Reinaldo Tavares, reuniu-se, sexta-feira, 6, com o reitor da Universidade Federal do Maranhão, Natalino Salgado, e equipe de professores, alunos, pesquisadores e especialistas.

O objetivo do encontro foi a apresentação de estudos cada vez mais aprofundados sobre as “excepcionais condições do estado” para o início de uma fase de amplo desenvolvimento econômico, com a viabilidade de um Complexo Portuário formado pelo Porto do Itaqui, da Alumar e pelos futuros terminais de Alcântara e Porto São Luís – interligados por ferrovias e pela ligação com o maior eixo de transportes do Brasil, a Ferrovia Norte-Sul.

A reunião deliberou pela criação de um convênio que, entre outras ações, prevê estudos sobre os impactos sociais e tecnológicos gerados com a associação de todos os portos que operam no Maranhão.

“Será de competência da Ufma a apresentação de projetos de interesse do governo destinados a promover o desenvolvimento dos municípios maranhenses e melhorar, de forma significativa, a qualidade de vida da população, usando para isso a expertise da academia em diversas áreas do conhecimento”, declarou o reitor Natalino Salgado, em suas redes sociais.

Os estudos apresentados mostraram ainda o expressivo potencial eólico e solar do estado e as vantagens da infraestrutura ferroviária e rodoviária que conta ainda com um Centro de Lançamento, o de Alcântara.

O secretário e ex-governador José Reinaldo avaliou como “extremamente proveitosa e estratégica” a parceria da Estado com a Universidade.

“Essa união deverá viabilizar o maior complexo portuário brasileiro, moderno e indutor do desenvolvimento de uma vasta região do Brasil, incluindo nossas ferrovias e a indispensável ligação com a Ferrovia Norte-Sul: o maior eixo de transportes do Brasil”, enfatizou.

Carregando