Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Embrapa Cerrados e Fundação Bahia fazem pré-lançamento de cultivar de soja resistente a estresse hídrico durante o Bahia Farm Show

Foto: Fabiano Bastos A cultivar de soja BRS 8383IPRO, desenvolvida pela Embrapa em parceria com a Fundação Bahia, será pré-lançada para os produtores do Oeste baiano nesta quarta-feira (1), às 14h, durante o Bahia Farm Show, evento que será realizado de 31 de maio a 4 de junho em Luís Eduardo Magalhães (BA). Selecionada nas condições […]

Foto: Fabiano Bastos

Fabiano Bastos -

A cultivar de soja BRS 8383IPRO, desenvolvida pela Embrapa em parceria com a Fundação Bahia, será pré-lançada para os produtores do Oeste baiano nesta quarta-feira (1), às 14h, durante o Bahia Farm Show, evento que será realizado de 31 de maio a 4 de junho em Luís Eduardo Magalhães (BA).

Selecionada nas condições do Oeste baiano, a BRS 8383IPRO é uma variedade de ciclo médio (120 a 134 dias), hábito de crescimento indeterminado, com alto teto produtivo e estabilidade de produção mesmo em condições de seca e elevadas temperaturas, demonstrando grande rusticidade. É indicada para plantio na região do MATOPIBA (Cerrado do Maranhão, do Tocantins, do Piauí e da Bahia) e em Mato Grosso.

Além de apresentar eficiência fisiológica e sanidade, a cultivar tem elevado potencial produtivo (acima de 5 mil kg/ha nas regiões de adaptação). Outro importante diferencial é a resistência ao nematoide de galha Meloidogyne incognita. A resistência ao M. incognita é uma característica estratégica para a sojicultura do Oeste da Bahia, região onde o sistema produtivo normalmente envolve a cultura do algodão, que também é afetada pelo nematoide.

Apresenta, ainda, tolerância ao herbicida glifosato e expressa a proteína Bt (INTACTA RR2 PRO®), que permite oferecer proteção contra as principais lagartas da cultura da soja: lagarta da soja (Anticarsia gemmatalis), lagarta falsa medideira (Chrysodeixis includens e Rachiplusia nu), lagarta das maçãs (Heliothis virescens) e broca das axilas ou broca dos ponteiros (Crocidosema aporema), além de supressão às lagartas do tipo Elasmo (Elasmopalpus lignosellus) e Helicoverpa (H. zea e H. armigera). Possui, ainda, resistência a pústula bacteriana, ao crestamento bacteriano, ao cancro da haste e à mancha olho-de-rã.

A cultivar BRS 8383IPRO foi avaliada quanto à eficiência (medida pela produção diária) por kg/ha/dia, visando ao melhor aproveitamento das condições ambientais das regiões de indicação. Nos ensaios de competição, a BRS 8383IPRO obteve 69% de vitórias, tendo sido 3,9% mais produtiva que a média dos padrões. De acordo com empresas de consultoria da região, a cultivar obteve rendimento diário médio de 42 kg/ha/dia nas médias dos ensaios conduzidos pela Embrapa e parceiros na safra 2020/21, com produtividade média acima de 5 mil kg/ha.

O chefe geral da Embrapa Cerrados (DF), Sebastião Pedro, aponta o estresse hídrico como um grande desafio do Oeste da Bahia, pois é o fator que mais retira produtividade das lavouras da região. “No programa de melhoramento genético da Embrapa, testamos os materiais com metodologias que nos permitem diagnosticar a resistência ao estresse hídrico”, afirma, acrescentando que a nova cultivar foi aprovada nos testes, garantindo a produtividade nessa condição adversa.

A BRS 8383IPRO figura entre as primeiras cultivares de soja selecionadas em ambientes tratados com novos insumos agrícolas, como remineralizadores de solos e bioinsumos, tecnologias que têm sido desenvolvidas pela Embrapa, respectivamente, para melhorar a eficiência das plantas no uso dos fertilizantes e no controle de pragas e doenças, além de diminuir a dependência tecnológica do Brasil em relação a insumos sintéticos importados.

“Gerenciar custos é um grande desafio para o agricultor hoje. Esse é um dos novos materiais que foram submetidos à produção utilizando bioinsumos e remineralizadores de solo, garantindo um custo em torno de 20% a 30% menor. Então, a cultivar já vem adaptada a essas tecnologias, que têm sido cada vez mais adotadas pelos agricultores”, explica Sebastião Pedro.

As sementes da BRS 8383IPRO podem ser encomendadas junto a empresas sementeiras integrantes da Fundação Bahia – telefone: (77) 99822-8593.

Na oportunidade, também será pré-lançada a cultivar de algodão BRS 437 B2RF, desenvolvida pela Embrapa Algodão (Campina Grande, PB) em parceria com a Fundação Bahia. Saiba mais aqui.

 

Breno Lobato (MTb 9417-MG)
Embrapa Cerrados

Carregando