Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Iniciado projeto para criação de UVZ na Região Metropolitana de São Luís

Centro realizará ações, atividades e estratégias de vigilância, prevenção e controle de zoonoses de relevância para a saúde pública.

Foto: Reprodução

O Governo do Estado, por meio da Agência Executiva Metropolitana (AGEM), informou que iniciou um projeto de criação de uma Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ) para atender os municípios da Região Metropolitana da Grande São Luís.

Conforme a gestão estadual, a UVZ é um centro onde são realizadas ações, atividades e estratégias de vigilância, de prevenção e de controle de zoonoses de relevância para a saúde pública. A demanda pelos serviços prestados é considerada alta, fator que motivou o desenvolvimento do projeto.

Para viabilizar este projeto, a AGEM frisou que está realizando reuniões envolvendo a Procuradoria do Estado, a Universidade Estadual do Maranhão (UEMA), médicos veterinários, além de advogados e arquitetos do corpo técnico da AGEM, que atuarão diretamente na ação.

“Neste momento, é importante avaliar estrategicamente sobre a forma como será elaborado o projeto, daí a importância de envolver equipes técnicas da Agência Executiva Metropolitana com profissionais ligados à temática, caso dos médicos veterinários, professores das Universidades e profissionais que atuam na área de saúde pública”, explica o presidente da AGEM, Leônidas Araújo.

Neste processo de retomada do projeto da Unidade de Vigilância em Zoonoses para a Região Metropolitana da Grande São Luís, a AGEM está sendo subsidiada com informações sobre as necessidades que devem ser atendidas, o que está sendo feito por profissionais diretamente ligados à saúde pública. Fazem parte dessa comissão de consulta o professor da Faculdade de Medicina Veterinária da UEMA, Nordman Barbosa; a chefe do Departamento de Controle de Zoonoses do Estado e médica veterinária, Celma da Silva; e o agente de Saúde Pública e também médico veterinário, José Martins.

A primeira reunião realizada pela Agência Executiva Metropolitana nessa retomada, inclusive, contou com esses profissionais, além da equipe da AGEM, composta por Leônidas Araújo, a advogada Mônica Carvalho, e pela arquiteta Raphaela Léda. Na ocasião, ficou definido que os profissionais da área de Saúde forneceriam à AGEM um programa dimensionando as necessidades que deveriam ser atendidas pelo projeto da Unidade de Vigilância em Zoonoses.

O presidente da AGEM revela, ainda, que está sendo pensado um alinhamento de ações para uma UVZ em São Luís. “A da capital será a unidade de referência, mas também estamos planejando outras, na Região do Munim e em Alcântara, que atenderia à demanda de municípios próximos como Pinheiro, Bequimão, São Bento, dentre outros”.

Em andamento

Recentemente, foi realizada uma reunião entre o Leônidas Araújo, acompanhado de uma equipe técnica da AGEM, com o juiz titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos, Douglas de Melo Martins. Na ocasião, foi feita uma atualização sobre a retomada do projeto da Unidade de Vigilância em Zoonoses. “Tratamos, basicamente, sobre as ações que já estão sendo executadas para viabilizar a criação da UVZ”, revela o presidente da AGEM.

O próximo passo será a elaboração do projeto, sob responsabilidade da AGEM. “Como já dito, isso será feito com base no programa de demandas apresentados pelos profissionais de Saúde que estão conosco neste projeto”, finaliza Leônidas Araújo.

Carregando