Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Adolescentes incentivam a vacinação com a terceira dose contra a Covid-19

IEMA Rio Anil (antigo Cintra) e as policlínicas Cidade Operária e Vinhais são os três pontos de vacinação

(Foto: Laecio Fontenelle)

SÃO LUÍS – Nesta semana, o Maranhão deu início à vacinação de adolescentes com a terceira dose da vacina contra a Covid-19. O Governo do Estado segue incentivando a vacinação e disponibiliza, na capital, três pontos de vacinação para ampliar a cobertura vacinal: o IEMA Rio Anil (antigo Cintra) e as policlínicas Cidade Operária e Vinhais.

Adolescentes de 12 a 17 anos, que tomaram a segunda dose do esquema vacinal há quatro meses, já podem tomar a dose de reforço. No Maranhão, 477.451 adolescentes nesta faixa etária estão aptos à vacinação com a terceira dose.

Lia Raquel Moraes, de 16 anos, recebeu a dose de reforço no posto de vacinação no IEMA Rio Anil. Confiante na vacina, a jovem chamou atenção para importância desse ato. “Seria muito bom se as pessoas entendessem que a vacina ajuda a proteger a si e aos outros. Eu acho fundamental a gente se imunizar, por isso estou aqui hoje pra tomar a terceira dose”, disse a estudante.

Nos pontos de vacinação, os adolescentes podem tanto iniciar o seu esquema vacinal, como dar continuidade com as doses de reforço disponíveis. Para isso, é necessário que estejam acompanhados de seus pais ou responsável legal, ter em mãos certidão de nascimento ou identidade com foto, CPF ou Cartão do SUS, comprovante de residência e a Carteira de Vacinação.

O posto de vacinação do IEMA Rio Anil funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h, e aos sábados, das 8h às 12h. Já na Policlínica Cidade Operária, a vacinação ocorre de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h e das 13h às 17h, e aos sábados das 8h às 12h. Na Policlínica Vinhais, a vacinação acontece de segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 14h às 16h30.

Além dos adolescentes, também podem receber a dose do imunizante crianças a partir de 5 anos, adultos, pessoas imunossuprimidas, isto é, com imunodeficiências secundárias (pacientes com HIV, em tratamento de câncer ou transplantados), profissionais de saúde e idosos de 60 anos ou mais.

Incentivo

Caio Lucas Pereira, de 13 anos, não perdeu tempo e já foi garantir a sua terceira dose. “A vacina só faz bem para as pessoas e nos protege contra casos mais graves da Covid. Não gosto de agulha, mas não deixo de me vacinar”, destacou o estudante.

Mesmo um pouco nervosa com medo da agulhada, a estudante Luana Diniz, de 14 anos, também já garantiu sua dose de reforço. “A vacina é muito importante pra gente se proteger contra essa doença. Todos têm que se vacinar”, afirmou a jovem.

Carregando