Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Fiscalização flagra 16 adolescentes em situação de trabalho infantil em menos de 36 horas no Maranhão

Em dez anos, MPT-MA abriu mais de 1800 procedimentos para investigar denúncias de exploração infanto-juvenil.

Flagrantes ocorreram em venda de frutas, mercado, lava a jato e lixão, nas cidades de Itapecuru, Chapadinha e Vargem Grande (Foto: Divulgação)

Em menos de 36 horas, ação fiscal realizada pelo Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA) e a Superintendência Regional do Trabalho (SRT), nos municípios de Chapadinha, Itapecuru-Mirim e Vargem Grande, identificou 16 adolescentes entre 13 e 17 anos de idade em situação de trabalho infantil em lixão, lava a jato, feira, oficina e venda de frutas às margens da BR-135. Os dados são do balanço divulgado pelo MPT-MA, nessa quarta-feira (1º).

Dos 16 adolescentes flagrados em situação de exploração nos dias 30 e 31 de maio, 14 eram meninos e duas meninas. Os casos foram distribuídos da seguinte forma: oito em Chapadinha (mercado municipal e oficina), seis em Vargem Grande (lava a jato na BR-222) e dois em ItapecuruMirim (lixão municipal e venda de frutas na BR-135).

A fiscalização encaminhará os casos aos gestores públicos dos três municípios para que a rede de proteção faça o acompanhamento das famílias das vítimas. A iniciativa inclui averiguação da situação socioeconômica, frequência escolar e eventual inclusão dos pais em programas de assistência social e dos jovens em programas de erradicação do trabalho infantil.

Outra medida será a inserção dos jovens em programas de aprendizagem, o que permitirá a qualificação profissional e o ingresso no mercado de trabalho de maneira legal e segura. A aprendizagem profissional é voltada para jovens de 14 a 24 anos, permitindo a formação profissional em harmonia com estudos, vida familiar e convivência comunitária.

DADOS DE DEZ ANOS DE COMBATE AO TRABALHO INFANTIL

Nos últimos dez anos (2012 a 2022), o MPT-MA instaurou 1811 procedimentos para investigar denúncias de trabalho infanto-juvenil, o que dá uma média de 181 casos por ano e 15 por mês. O dado bruto inclui casos ativos, em acompanhamento e arquivados.

Só no ano de 2022, de 1º de janeiro a 1º de junho, o órgão abriu 21 procedimentos para investigar denúncias de trabalho infantil.

O MPT-MA possui 48 ações civis públicas ajuizadas na justiça do trabalho sobre o tema, além de 419 termos de ajustamento de conduta (TAC) assinados.

O órgão já ingressou na justiça com 80 ações de execução de TAC descumpridos por empregadores flagrados na exploração do trabalho infantil ou por gestores municipais que não implantaram políticas públicas efetivas de proteção das crianças e adolescentes. Nestas execuções são aplicadas multas e é exigido o cumprimento das cláusulas do acordo.

INFÂNCIA SEM TRABALHO

A operação que resgatou 16 adolescentes em três cidades maranhenses integra o Programa Infância sem Trabalho, que busca promover ações para erradicar o trabalho infantil no Maranhão até 2025.

A iniciativa é uma parceria do Ministério Público do Estado do Maranhão (MPMA), Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA), Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes), Superintendência Regional do Trabalho no Maranhão (SRT/MA) e Tribunal Regional do Trabalho da 16ª Região (TRT 16).

Carregando