Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Suspeito de matar líder quilombola foi preso com pistola e munições

Edvaldo Pereira Rocha, de 52 anos, foi assassinado no dia 29 de abril deste ano, na zona rural de São João do Sóter.

Na sexta-feira (3), a Polícia Civil deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva e de busca domiciliar, expedidos pela 2ª Vara Criminal da Comarca de Caxias, em desfavor de um indivíduo identificado apenas pelas iniciais K.D.S.S., de 31 anos.

Líder quilombola foi assassinado a tiros (Foto: Reprodução)

Localizado e preso no bairro Trizidela, em Caxias, ele é apontado como autor do homicídio que vitimou o líder quilombola Edvaldo Pereira Rocha, de 52 anos. O crime ocorreu no dia 29 de abril deste ano, na zona rural de São João do Sóter.

Durante o cumprimento dos mandados de busca expedidos contra K.D.S.S., entre outros objetos, foram encontrados em poder dele uma arma de fogo, tipo pistola, e munições de calibres diversos.

Material apreendido na casa do suspeito de matar Edvaldo (Foto: Divulgação)

A investigação policial continua no sentido de identificar eventual participação ou coautoria de outras pessoas no crime. Após formalizações legais, do cumprimento do mandado de prisão preventiva e da lavratura do auto de prisão em flagrante, o preso foi encaminhado para custódia na Unidade Prisional de Ressocialização de Caxias.

Edvaldo era um dos líderes da comunidade Jacarezinho, em São João do Soter, que há anos vinha lutando pela titulação da sua comunidade quilombola.

Carregando