Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

As maiores estrelas da NBA de todos os tempos

Você pode até colocar em outra ordem, mas o fato é que estes são, enquete a enquete, os mais reverenciados jogadores da história da NBA

Foto: Reprodução

Você, leitor, pode até colocar em outra ordem, mas o fato é que estes são, enquete a enquete, os mais reverenciados jogadores da história da NBA. Comece a pensar em apostar em qualquer outro e, certamente existem outros tão sensacionais como atletas de basquete, mas em torno destes há a magia. 

Lebron James, ou se preferir, King James, é um dos, se não o principal atleta de basquete das últimas décadas. O craque é, de fato, diferenciado. Conquistou a NBA pelos três clubes nos quais jogou. Logo no começo da carreira, o craque sofreu com o mesmo problema que Kevin Durant. James deixou o Cleveland e seguiu para o Miami Heat para formar um trio com Chris Bosh e Dwayne Wade. Na Flórida, conquistou dois anéis, sendo o MVP da temporada e das finais de ambos os anos. O atleta virou ídolo em Miami, mas deixou muitos torcedores com raiva em Cleveland. Ao anunciar a saída, o camisa 23 prometeu que voltaria para a equipe e daria um título para a cidade. O resto você já sabe. Venceu a NBA pelo Lakers em 2019/20, ano da morte de seu grande amigo Kobe Bryant. Em franca atividade pode tornar-se, quem sabe, o maior.

Magic Johnson transformou um substantivo em nome próprio. O camisa 32 foi um dos poucos jogadores que atuaram apenas por um clube em toda a carreira. Foram 906 jogos e 17.707 mil pontos pelos Lakers. Sua camisa foi aposentada após o fim de sua carreira. Johnson foi um jogador fora da curva, o point-guard tinha aquilo a que acostumamos chamar de “basquete arte”, mas foi sempre de uma objetividade impressionante. O craque foi um dos integrantes do Dream Team original, que contava com , Larry Bird, Michel Jordan e outras estrelas.

Kobe Bryant foi o único jogador da história dos Lakers a aposentar duas camisas, a 8 e a 24. Kobe não é o melhor dessa lista, no entanto, é um dos que tem maior representatividade. O craque foi o sucessor de ninguém menos que Michel Jordan. Seu 1º All Star, foi o último de Jordan. Na época não ficou claro, mas foi uma passagem de bastão. O Black Mamba foi gigante até o seu último jogo, onde marcou incríveis 60 pontos. Além disso, se tornou o jogador mais velho a marcar mais de 50 tentos em um jogo. Foram cinco títulos de NBA, dois títulos de MVP das finais, uma vez MVP da temporada e 18 aparições no All Star Game.

Kareem Abdul-Jabbar foi o maior pontuador da temporada regular. Possui cinco títulos de NBA, uma pelo Milwaukee Bucks e quatro pelo Los Angeles Lakers. O atleta é muito lembrado pelo que fez em quadra e pelos óculos que usava. O motivo dele usar esse acessório era para evitar mais problemas nas córneas, já que a havia lesionado anteriormente. Abdul-Jabbar não era o atleta mais técnico da sua geração, nunca teve a habilidade de Magic Johnson, ou a precisão do arremesso de Larry Bird, mas tinha um gancho infalível. Na linha dos dois pontos não tinha para ninguém.

Preciso mesmo falar que Michael Jordan foi o maior? Durante os anos 1990, os fãs de basquete diziam que Jordan era a representação de Deus dentro da quadra. O camisa 23 foi gigante e seu legado nunca será apagado. Além disso, nunca teremos um jogador com o foco, determinação, eficiência e confiança do craque. Se hoje o basquete tem a visibilidade que tem, deve muito ao astro. Jordan foi o 1º superstar do esporte. Michael Jordan foi tudo que dizem e um pouco mais. Assistir a um jogo do atleta não era um simples momento e sim um evento. Michael Jordan mudou o rumo do esporte e determinou uma nova definição de atleta. O episódio em que jogou uma final de NBA com febre e ainda assim marcou 38 pontos é histórico. Jordan, certamente, reescreveu a história do esporte.

Claro que muitos outros jogadores foram sensacionais e podem até rivalizar com estes aqui citados, mas como dito, estes tinham a magia orbitando suas jogadas e, para além de geniais, são, ou foram, pessoas sensacionais. Nunca deixaram de acompanhar suas origens apesar da fortuna que fizeram. Gigantes!

Carregando