Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Cadáver encontrado em depósito no MT pode ser de maranhense desaparecido

João Felipe dos Santos Bogea, que estava desaparecido desde fevereiro, foi sequestrado em pleno local de trabalho.

João Felipe dos Santos Bogéa desapareceu em fevereiro deste ano (Foto: Reprodução)

A Polícia Civil do Mato Grosso está investigando um achado de cadáver, que pode ser do maranhense João Felipe dos Santos Bogea, de 23 anos, desaparecido desde fevereiro deste ano. A suspeita é de que ele tenha sido sequestrado, torturado e assassinado.

O cadáver foi encontrado nessa quinta-feira, 9, em Jauru, cidade distante 425 km de Cuiabá, em um depósito de entulhos. No domingo, a polícia prendeu cinco suspeitos e apreendeu dois adolescentes. Eles são investigados por participaçãp no crime.

As buscas contaram com apoio de cães farejadores do Corpo de Bombeiros e equipes da prefeitura, que cederam maquinários utilizados na escavação. Os restos mortais foram localizados, e o local foi isolada para o trabalho da Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec), que coletará todos os materiais necessários. A perícia forense fará o confronto de material genético e confirmação da identidade da vítima.

O inquérito policial, segundo o delegado Antônio Carlos Pinzan Junior, será finalizado nos próximos dias e encaminhado à Justiça com cópia ao Ministério Público Estadual.

Os envolvidos deverão ser indiciados por tortura, homicídio qualificado, ocultação de cadáver, corrupção de menores e organização criminosa.

O CASO

João Felipe trabalhava em uma empresa na cidade de Jauru, e foi sequestrado em pleno alojamento do seu local de trabalho por um grupo criminoso.

Desde o registro do desaparecimento, a Delegacia de Polícia de Jauru disse que efetuou inúmeras diligências para chegar ao paradeiro da vítima.

No início de abril, a Polícia Civil realizou a primeira fase da Operação Raptus, cumpriu 12 mandados de busca e apreensão e reuniu informações que possibilitaram a identificação dos responsáveis pela tortura, homicídio e ocultação do cadáver da vítima.

Carregando