Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Moradores denunciam aumento do número de assaltos e arrombamentos em bairros de São Luís

A Polícia Civil informou que está intensificando os trabalhos investigativos com relação às ocorrências citadas.

Moradores dos conjuntos Recanto dos Vinhais e Bequimão, em São Luís, mantiveram contato com a reportagem do Jornal Pequeno para denunciar a onda de insegurança a qual estão atravessando.

No Conjunto Bequimão, os moradores estão assustados com os frequentes
arrombamentos (Foto: Divulgação)

No Recanto dos Vinhais, segundo a denúncia, desde outubro do ano passado, teria havido um aumento no número de assaltos a pedestres e furtos. Já no Bequimão, as pessoas estão preocupadas com a sequência de arrombamentos que tem acontecido nos últimos dias. Nas duas situações, os moradores relatam que já registraram as ocorrências nas delegacias, em busca de medidas para coibir as ações dos criminosos.

VEÍCULO BRANCO NO RECANTO DOS VINHAIS

Os moradores do Recanto dos Vinhais relataram que um carro de cor branca, da marca Fiat, costuma circular pelo bairro. Os seus ocupantes seriam responsáveis por assaltos na região, conforme os denunciantes. As câmeras do circuito interno das casas captaram a imagem do veículo.

Câmeras de segurança flagraram veículo branco, da marca Fiat, que seria usado para cometer assaltos (Foto: Reprodução)

Na tentativa de se prevenir, os moradores trocam mensagens de alerta em um grupo de WhastApp, quando percebem alguma movimentação suspeita na região. Por medo de represálias, uma das vítimas não quis ser identificada, mas informou que foi assaltada na rua de sua casa, enquanto aguardava um carro de aplicativo.

“No dia que fui assaltada, o pessoal (moradores) até colocou que havia um carro circulando. Eu estava apressada para um compromisso e não vi. Eles (suspeitos) perceberam que aqui tá um local fácil para assaltar. É um bairro pequeno para muitos assaltos. O importante é que eles sejam presos. A gente tem que ter segurança”, frisou.

Além dos assaltos, também há furto de fios e cabos de eletricidade ou internet e portões nas residências. Segundo a denúncia, usuários de drogas vendem as sucatas furtadas para comprar entorpecente.

Os moradores mencionaram até um local de “desova” do material furtado, que fica perto de uma lagoa existente no bairro. As vítimas informaram que comunicaram a ocorrência os assaltos na Delegacia do Vinhais.

E, com relação ao policiamento na região, os moradores dizem que há muito tempo não vêem uma ronda no bairro. “O helicóptero do Centro Tático Aéreo (CTA) passa, a viatura passa também, mas só como fluxo (sentido Via Expressa)”, relatou um dos moradores.

BEQUIMÃO SOFRE COM ARROMBAMENTOS

No Conjunto Bequimão, os moradores disseram que estão preocupados com a sequência de arrombamentos que tem acontecido na região, nos últimos dias. Ao menos quatro estabelecimentos comerciais e uma igreja evangélica foram alvos.

As pessoas também relataram que já registraram as ocorrências na delegacia do bairro, em busca de providências. Os comerciantes estão preocupados com os furtos que têm acontecido e cobram mais policiamento na área.

Segundo os moradores, o suspeito dos crimes seria um ex-presidiário, que já foi visto várias vezes andando pelo bairro, pedindo dinheiro em muitas casas.

“Fizemos o ‘BO’ na delegacia do Bequimão. Lá, ficamos sabendo que o suspeito já fez arrombamentos e furtos em vários locais, desde que foi solto da prisão, praticamente um por dia. Reunimos provas e não pode ser feito praticamente nada para prender o suspeito. Arcamos com o prejuízo e pedimos a Deus que ele (o suspeito) não volte. Nos sentimos impotentes”, disse uma das vítimas, que pediu para não ser identificada.

OUTRO LADO

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que está intensificando os trabalhos investigativos com relação aos roubos e assaltos ocorridos nos bairros Vinhais e Recanto dos Vinhais, em São Luís. Como resultado das ações realizadas, houve a prisão de suspeitos investigados por integrarem quadrilhas especializadas neste tipo de delito. E que, em 2022, foram contabilizados até o último mês de abril, cerca de 45 aparelhos celulares recuperados.

Além disso, 15 pessoas foram presas em flagrante e 62 inquéritos com indiciamento de autores de crimes foram encaminhados ao Poder Judiciário.

Também por nota, a Polícia Militar do Maranhão (PMMA) informou que atua na área da Cohama e adjacências com duas viaturas, realizando o policiamento ostensivo por 24 horas, posicionandoas em pontos estratégicos e visíveis para o rápido e efetivo atendimento quando necessário.

Por sua vez, a Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) comunicou que, na Delegacia do Bairro do Bequimão, existem três inquéritos investigativos contra o suspeito citado na demanda.

A PC ressaltou ainda que esse homem, inclusive, já foi preso em flagrante outras três vezes por competência do distrito policial do bairro; no último caso, ele ficou custodiado no sistema penitenciário por seis meses, sendo posteriormente colocado em liberdade provisória.

A Polícia Civil reforçou que está realizando uma minuciosa investigação com o intuito de capturar o suspeito, seja em flagrante ou por mandado de prisão.

Por fim, a Polícia Militar orientou que a população faça o registro oficial quanto às ocorrências, para assim, auxiliar no planejamento preventivo de maneira efetiva, bem como a polícia judiciária possa realizar os levantamentos e investigações pertinentes.

Carregando