Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Secretaria de Segurança afirma que operações reduziram em 80% ocorrências contra bancos

No comparativo do primeiro semestre de 2015 e 2022, houve queda nos roubos, furtos, explosões e da extorsão mediante sequestro.

Atuação das equipes da Seic tem contribuído para a redução dos assaltos a bancos (Foto: Divulgação)

A Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSPMA) afirmou que, a partir de uma série de operações com foco no combate às ocorrências contra agências bancárias, alcançou a redução dos casos. No comparativo do primeiro semestre de 2015 e 2022, houve uma queda expressiva nos roubos, furtos, explosões e da extorsão mediante sequestro, conhecida como “sapatinho”. Foram 45 registros em 2015, reduzindo para nove no mesmo período deste ano – uma queda de 80%.

As explosões a bancos tiveram uma expressiva redução – 81%. Somaram 27 no primeiro semestre de 2015.

O plano de operações colocado em execução pela Segurança Pública já resultou em queda destas ocorrências logo no ano seguinte, quando foram registrados 22 destes casos, frisou a SSPMA. Os números continuaram em queda gradativa nos demais períodos e neste primeiro semestre, apenas cinco ocorrências foram registradas. Estes casos representam 50% das ocorrências contra bancos no Maranhão.

“As explosões estão entre as modalidades mais violentas contra bancos, pois alarmam as regiões, depredam as estruturas físicas das agências e causam enormes prejuízos à população com a falta do serviço, que, por conta destes ataques, costuma ser suspenso. A polícia está a postos combatendo este e os demais crimes contra estas instituições. É um trabalho planejado, de inteligência e minucioso para identificar e prender quadrilhas especializadas, prevenir ocorrências e garantir que a população tenha acesso ao serviço com segurança”, pontuou o delegado titular da Superintendência Especial de Investigação Criminal (Seic), Augusto Barros.

Nos registros de furtos e roubos a agências bancárias, a queda foi de 90%, no comparativo do primeiro semestre de 2015 com o mesmo período de 2022.

No caso dos roubos, enquanto 2015 chegou a totalizar 11 registros, houve queda gradativa nos demais períodos, culminando em apenas um este ano.

Já as extorsões mediante sequestro, o chamado ‘sapatinho’, totalizaram duas em 2015, oscilando nos demais períodos e zerando este semestre.

No conjunto de ações realizadas para combate a estes crimes está a promoção de operações integradas entre as polícias Civil e Militar; atuação de equipe especializada do Departamento de Combate ao Roubo a Instituições Financeiras (Dcrif), que compõe a Seic; formação no Curso de Operações de Sobrevivência na Área Rural (Cosar); e integração com as polícias de outros estados nas investigações. A polícia conta ainda com viaturas e equipamentos de inteligência para aperfeiçoar as operações.

“Somado à qualificação do policial, o governo do Maranhão tem investido em novos e mais modernos equipamentos, em mais viaturas e melhorando as estruturas físicas da corporação. A integração das polícias e os investimentos, a atuação policial tem alcançado resultados muito positivos. A redução dos casos mostra isso. Essa é a resposta que damos à população, resolvendo os crimes, prendendo os autores e garantindo a tranquilidade e segurança”, reiterou Augusto Barros.

Carregando