Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Duas pessoas morrem em 24 horas durante testes físicos de concurso

Duas pessoas morreram, em 24 horas, após realizarem testes físicos para concursos públicos, os chamados TAFs

Duas pessoas morreram, em 24 horas, após realizarem testes físicos para concursos públicos, os chamados TAFs. O primeiro óbito ocorreu no Rio de Janeiro. Um candidato ao cargo de inspetor para a Polícia Civil passou mal durante a prova física e morreu. Fabio Henrique Silva, de 41 anos de idade, caiu no chão durante a prova de corrida.

A Polícia Civil lamentou a morte e informou que o candidato apresentou laudo médico para a realização da prova, sendo socorrido e levado ao hospital após passar mal.

O segundo caso ocoreu na quarta-feira (22). A dentista Ingrid Balbino de Sousa Coelho Vieira faleceu após teste de aptidão física para o cargo de Oficial Temporário do Exército, prova realizada no Colégio Militar, na Tijuca, zona norte do Rio. Ingrid concorria a uma vaga para Odontologia – Ortodontia.

O teste físico da candidata estava agendado para o início da manhã e o exame foi alterado para ser realizado às 14h30.

Em nota, a Seção de Comunicação Social do Comando Militar do Leste (CML) informou que  Ingrid “passou mal durante a execução de uma das fases do processo”.

“A candidata recebeu os primeiros socorros no local e foi conduzida à Unidade de Pronto Atendimento (UPA). Durante a noite, o quadro de saúde da candidata se agravou e ela veio a óbito”, informou o comunicado.

O Comando Militar do Leste informou ainda que “foi aberto um processo administrativo para apurar as circunstâncias do ocorrido e que está prestando todo o apoio necessário à família”.

Carregando