Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Quadrilheiro interestadual é preso no Maranhão com farto armamento

Com o indivíduo, a polícia apreendeu duas pistolas, munições, carregadores, duas granadas e um colete à prova de bala.

Alexandre Ximenes, o “Jacaré” ou “Pica-Pau”, estava com farto armamento (Foto: Divulgação)

Um suspeito de homicídio qualificado, assaltos e tráfico de drogas, procurado pela polícia do Ceará, foi preso nessa sexta-feira (24), em Chapadinha – distante 246 km de São Luís. Contra ele, inclusive, existia até recompensa para informações que levassem à prisão do criminoso, natural de Sobral (CE).

A Polícia Civil do Maranhão há um mês trabalhava, com a parceria da Coordenadoria de Inteligência (Coin) da Secretaria de Segurança do Estado do Ceará, na captura do suspeito.

De acordo com a polícia, o suspeito é um dos criminosos mais procurados pela Justiça do Estado do Ceará, e também é considerado o chefe de uma organização criminosa. Ele havia fixado residência no município de Chapadinha.

Os delegados Jair Paiva e César Veloso informaram ainda que foram apreendidas duas pistolas, munições, carregadores, duas granadas, um colete à prova de bala, balança de precisão, e dois veículos de luxo.

“O cearense não tinha nenhuma atividade lícita, em Chapadinha. Ele não tinha nenhum emprego ou negócio na cidade. Não sabemos há quanto tempo ele estava em Chapadinha”, informou César Veloso.

“Ele vai responder pelo flagrante do armamento encontrado com ele. Se ele tivesse vindo ao Maranhão apenas para se esconder, teria vindo sem nada. Foi preso pelos crimes cometidos no Ceará, mas estamos investigando se ele cometeu crimes também no estado maranhense”, disse o delegado Jair Paiva.

O preso foi identificado como Alexandre Ximenes de Carvalho, de 31 anos, mais conhecido pelos apelidos de “Jacaré” ou “Pica-Pau”. A prisão foi realizada na residência do suspeito, em Chapadinha. Ele foi autuado em flagrante pela posse de armas, e responderá a este processo na Comarca do Maranhão.

A Justiça do Ceará deve pedir o recambiamento do cearense. Mas, enquanto isso, o indivíduo ficará detido no sistema penitenciário do Maranhão.

Carregando