Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Militar reformado da Marinha que matou adolescente em arraial é colocado em liberdade

Homicídio aconteceu após o namorado da vítima se desentender com o autor, que tentou atingi-lo, mas acabou alvejando a jovem.

Clara Sousa foi atingida com um tiro no peito (Foto: Reprodução)

O militar reformado da Marinha que matou uma adolescente em um arraial na cidade de Coroatá, distante 250 km de São Luís, foi colocado em liberdade pela Justiça do Maranhão. José Eustáquio Primo Maia, de 51 anos, foi preso em flagrante no último sábado, 2, após alvejar Clara Eduarda de Sousa Abreu, de 17 anos, com um tiro no tórax.

José Eustáquio vai responder o processo em liberdade, após receber alvará de soltura expedido pelo juiz plantonista de Caxias.

Em depoimento, o militar reformado alegou legítima defesa, após supostamente ser ameaçado pelo namorado da vítima, e por um erro de execução acabou atingindo a jovem, que morreu no local. Ele foi autuado pelo crime de homicídio

O CRIME

Um militar reformado da Marinha foi preso por matar uma adolescente de 17 anos, no último sábado, 2 de julho, em um arraial na cidade de Coroatá, distante 250 km de São Luís.

A jovem, identificada como Clara Sousa, foi a óbito ao ser atingida com um disparo de pistola na região do tórax.

De acordo com a polícia, o crime aconteceu após o namorado da vítima se desentender na festa com o militar, identificado como José Eustáquio Primo Maia, de 51 anos. Com a intenção de atingir o rapaz, o autor fez o disparo, mas acabou alvejando a adolescente, que ainda chegou a receber atendimento médico, mas não resistiu.

Policiais militares que faziam a ronda pelo arraial efetuaram a prisão em flagrante de José Eustáquio, que foi conduzido para a Delegacia Regional de Codó. Ele deve responder pelo crime de homicídio.

Carregando