Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

VLI se reúne com líderes de comunidades próximas ao Terminal Portuário de São Luís

O objetivo da companhia é contribuir para a qualificação da mão de obra local

(Foto: Ilustração)

SÃO LUÍS – A VLI – companhia de soluções logísticas que opera terminais, ferrovias e portos – reuniu-se com líderes da Associação Comunitário Santa Fé do Bairro Fumacê e da Associação Comunitário Itaqui-Bacanga para discutir a mão de obra local e possíveis programas de qualificação dos profissionais das comunidades próximas do Terminal Portuário de São Luís (TPSL). A iniciativa partiu da companhia que, com o propósito de estreitar os laços com as comunidades, verificou junto aos representantes comunitários a necessidade de qualificação de profissional na região e, assim, propôs capacitações para recolocação destes trabalhadores no mercado de trabalho e aprimoramento de outras habilidades.

Durante a reunião, a supervisora de Operações do TPSL, Thais Teodoro, apresentou ideias de como essas ações podem ser realizadas, a partir de treinamentos ministrados por colaboradores da empresa. “A proposta é realizar um programa de mentorias com algumas pessoas das comunidades que estejam interessadas em se capacitar. Dessa forma, buscaremos alguns dos nossos colaboradores para que, de forma voluntária, ministrem oficinas e treinamentos básicos para essas comunidades, explica.

Os representantes das comunidades se propuseram a selecionar pessoas destas regiões para participarem das capacitações propostas pela companhia. A presidente da Associação Comunitária Santa Fé do Bairro Fumacê, Iva Campos, destaca a importância destas iniciativas para os moradores da região que estão desempregados e não são contratados por falta de capacitação.

“A VLI apresentou ações para auxiliar as pessoas das nossas comunidades a se especializarem e, assim, serem futuramente selecionadas para trabalhos, até na própria companhia. Sabemos que surgem diversas vagas, mas, infelizmente, não temos qualificação suficiente para ocupá-las. Com esses programas organizados, poderemos ter mais oportunidades”, ressalta.

Carregando