Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Fundaj lança II Concurso Nordestino do Frevo, e-book “No Compasso do Frevo” e álbum com músicas vencedoras

Nesta segunda edição, serão R$ 92 mil em prêmios, com homenagem ao compositor Getúlio Cavalcanti.

Fundaj lança II Concurso Nordestino do Frevo (Foto: Divulgação)

A Fundação Joaquim Nabuco lança, na próxima segunda-feira (18), às 18h, no Cinema do Museu, o II Concurso Nordestino do Frevo. O lançamento da premiação contará também com as apresentações do livro “No compasso do frevo”, pela Editora Massangana, com a história das músicas e dos compositores vencedores da primeira edição, do álbum com as músicas vencedoras daquele certame, e do site oficial do concurso (www.concursonordestinodofrevo.com.br), em breve no ar. Aberta ao público, a cerimônia terá a apresentação do compositor Getúlio Cavalcanti, homenageado nesta segunda edição.

Neste ano, além dos já tradicionais prêmios para os melhores frevos de rua, de bloco e canção, foi criada a categoria frevos livres instrumentais, além do retorno dos prêmios de melhor intérprete e arranjo. Ao todo, serão R$ 92 mil em premiação, com os 12 vencedores sendo conhecidos em novembro em uma celebração especial, realizada pela Fundaj. Os inscritos precisam ser residentes do Nordeste e as músicas devem ser inéditas. O edital e o link para inscrições serão disponibilizados em 19 de julho.

Os compositores terão até 22 de agosto para participar. As obras premiadas farão parte do acervo do Centro de Documentação e de Estudos da História do Brasil (Cehibra), somando-se, assim, ao maior acervo fonográfico da Região Nordeste. As histórias das composições e de seus criadores serão registradas em um livro publicado pela Editora Massangana da Fundaj, assim como o da primeira premiação.

“Ao premiar as melhores obras deste concurso, a Fundaj pretende executar políticas públicas, dentro das suas finalidades de incentivar a produção cultural na Região Nordeste, bem como contribuir com a difusão e o fortalecimento do Frevo, manifestação artística genuinamente pernambucana que é Patrimônio Imaterial da Humanidade”, diz o texto do edital. Vale lembrar que grandes frevos da história da música pernambucana vieram dos tradicionais concursos do ritmo, que possuem uma tradição de décadas, sendo um dos mais importantes mecanismo de preservação dessa expressão cultural

Homenageado

Nesta segunda edição, o concurso homenageará Getúlio Cavalcanti, dono de uma obra dentro do ritmo que atravessou décadas e gerações, vencedor da categoria Frevo de Bloco na edição passada do certame com a composição ‘É Fantasia’. Na cerimônia de lançamento do edital, na próxima segunda, o compositor subirá ao palco para apresentar o frevo vencedor e outras canções de seu repertório, como “Alegria Centenária”, “Escuta Boêmio” e “Último Regresso”.

“Receber essa homenagem da Fundaj, instituição que tão bem a cultura pernambucana e brasileira, é um reconhecimento de um trabalho de 60 carnavais. Eu tive a glória de ser finalista de todos os concursos que participei, vencendo 30 dos 43 dos quais concorri”, afirma Cavalcanti. Ele destaca que concursos como o da Fundaj são uma grande oportunidade para veteranos e novos compositores, dignificando o frevo e dando continuidade ao seu legado. “A Fundação está dando essa chance de serem mostrados grandes trabalhos”, conclui.

Serviço:

Cerimônia de lançamento do II Concurso Nordestino do Frevo
Data: 18 de julho
Hora: 18h
Local: Auditório Benício Dias/Cinema do Museu
Avenida 17 de Agosto, 2187, Casa Forte
O evento é aberto ao público

Categorias do Concurso Nordestino do Frevo

Premiação:

Frevo de Rua – R$ 10 mil para o 1º lugar; R$ 8 mil para o 2º lugar, R$ 6 mil para o 3º lugar

Frevo de Bloco – R$ 10 mil para o 1º lugar; R$ 8 mil para o 2º lugar, R$ 6 mil para o 3º lugar

Frevo Canção – R$ 10 mil para o 1º lugar; R$ 8 mil para o 2º lugar, R$ 6 mil para o 3º lugar

Frevo Livre Instrumental – R$ 10 mil para o 1º lugar

Melhor Arranjo – R$ 6 mil para o 1º lugar

Melhor Intérprete – R$ 4 mil para o 1º lugar

Carregando