Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Polícia Civil cumpre 82 mandados de prisão no combate à violência contra crianças e adolescentes, no Maranhão

90% dos casos de violência física e sexual infantil acontecem no ambiente familiar.

Jair Paiva apresentou detalhes da Operação Acalento, acompanhado dos delegados Valdenor Viégas e Adriana Meirelles (Foto: Divulgação)

Acalento é nome de uma operação desencadeada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, com participação das polícias civis estaduais. Ela foi planejada em maio deste ano, teve início no dia 13 de junho de 2022, e foi finalizada nessa quarta-feira (13). O objetivo foi o combate, no Brasil, a todo tipo de violência contra a criança e ao adolescente, como maus tratos, exploração sexual e tortura. Somente no Maranhão, 82 mandados de prisão foram cumpridos.

Os dados da operação foram informados durante uma entrevista coletiva à imprensa, em São Luís, realizada na sede administrativa da Polícia Civil do Estado, bairro Outeiro da Cruz, pelo delegado-geral de Polícia Civil, Jair Paiva; a assistente da Superintendência de Polícia Civil do Interior, a delegada Adriana Meirelles, e o assistente da Superintendência de Polícia Civil da Capital, o delegado Valdenor Viégas.

De acordo com Jair Paiva, na Operação Acalento de 2021, houve 52 cumprimentos de mandados de prisão, enquanto neste ano foram 82.

Ainda conforme o delegado-geral, foram cumpridas 101 medidas protetivas, enquanto em 2021 foram 93. A quantidade de menores apreendidos em flagrante foi a mesma nos dois anos: 12. Houve também neste ano 12 mandados de busca e apreensão de menores; em 2021, este número foi zero.

“O Maranhão ficou em terceiro lugar no ranking do cumprimento de mandados de prisão. Em primeiro está São Paulo, com 188. E em segundo Minas Gerais, com 86. Isso nos deixa muito feliz, agradeço o empenho das nossas equipes”, destacou o delegado-geral Jair Paiva.

CURURUPU COM MAIS PRISÕES

Dos 82 mandados de prisão cumpridos, 55 foram no interior do Maranhão, e os 27 na capital São Luís. A regional maranhense com maior número de mandados de prisão cumpridos foi a de Cururupu, com oito pessoas presas. Em segundo lugar, Imperatriz com sete suspeitos detidos, e a regional de Rosário com seis.

Jair informou ainda que os crimes sexuais combatidos pela Operação Acalento estão em maior volume. E, a delegada Adriana Meirelles informou que 90% dos casos de violência física e sexual contra crianças e adolescentes acontecem na casa da família da vítima.

No país, houve o total de 1.402 pessoas presas, em um mês de Operação Acalento. Ainda no decorrer desse cerco foram solicitadas 2.619 medidas protetivas, cumpridos 248 mandados de buscas e apreensão e realizadas 1.105 palestras e campanhas educativas.

Carregando