Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Preso acusado de executar homem na frente da esposa e do filho em São Luís

Crime ocorreu no mês de janeiro, deste ano, na Cidade Olímpica.

Elinaldo Sousa foi morto depois de ter sido acusado de aliciar uma criança de 12 anos (Foto: Divulgação)

Policias civis da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), com apoio da Polícia Militar, cumpriram mandado de prisão temporária contra um homem, identificado apenas como “Gatajato”, apontado como um dos autores da execução de Elinaldo Sousa. O crime ocorreu no dia 5 de janeiro deste ano, na Rua 15, no bairro Cidade Olímpica, em São Luís.

Segundo a polícia, o preso, na companhia de quatro comparsas, retirou a vítima de dentro de casa e iniciou o ataque. Elinaldo foi morto com golpes de pau, facadas e tiros, na frente da esposa e do filho.

Após as investigações, a polícia chegou à identidade dos suspeitos e conseguiu capturar, na quarta-feira (13), “Gatajato”. No momento da ação policial, ele transitava tranquilamente na Rua 12, também na Cidade Olímpica. O preso foi encaminhado à sede da SHPP, na Avenida Beira-Mar, e, depois dos procedimentos necessários, levado ao presídio, onde ficará à disposição da Justiça.

ACUSADO DE ALICIAR CRIANÇA

Elinaldo Sousa foi assassinado no início da noite do dia 5 de janeiro, uma quarta-feira, com requintes de crueldade. À época, o delegado Clarismar Campos, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), informou que antes de morrer, a vítima teria sido acusada de “passar a mão” em uma criança de 12 anos.

“Após a acusação, cerca de seis pessoas invadiram a casa dele, o retiraram de lá para a rua e o assassinaram com disparos de arma de fogo, pauladas e facadas”, explicou o delegado.

Carregando