Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Educador físico é preso por agredir esposa e espancar homem

Quanto ao caso de violência doméstica, Joe Natur de Alcântara já é reincidente específico e respondeu um processo no ano de 2016.

Educador físico foi preso por agredir esposa e espancar homem (Foto: Redes Sociais)

O educador físico Joe Natur de Alcântara, de 27 anos, foi preso acusado de agredir própria esposa na cidade de Esperantina, no Norte do Piauí. Ele também responde pela agressão contra um homem de 49 anos em um estabelecimento no último sábado (11), em que foi flagrado por câmeras de segurança. O vídeo repercutiu nas redes sociais nos últimos dias.

O delegado Ayslan Magalhão, titular da Delegacia Regional de Esperantina, explicou que, segundo relato de testemunhas e o vídeo que circula, a vítima foi informada pelas garçonetes do estabelecimento que o educador físico estava saindo sem pagar a conta. Em seguida, o homem foi tentar filmá-lo e acabou sendo agredido violentamente com socos e pontapés, mesmo após cair no chão.

“Ele foi tentar filmar a placa do carro para o estabelecimento ir atrás depois. E aí esse indivíduo achou que esse senhor estava filmando a discussão do casal. Então ele saiu do carro e veio de forma bem violenta, desferiu vários murros no rosto da vítima, que caiu no chão e foi pisoteada. A agressão sofrida durou cerca de 20 segundos, ele ficou bastante lesionado. Teve um corte profundo na cabeça e foi submetido a exame médico-legal e foi constatado a lesão grave com perigo de vida”, destacou.

Ainda de acordo com o delegado, quanto ao caso de violência doméstica, Joe Natur de Alcântara já é reincidente específico e respondeu um processo no ano de 2016, quando foi condenado e cumpriu pena. “Inclusive ele tem um filho com a esposa […] Então esse indivíduo vai responder por dois processos. Pela lesão praticada em sede de violência doméstica e essa lesão grave praticada com esse senhor de 49 anos que não tinha nada a ver com essa situação”, completa.

Já a agressão contra a companheira foi denunciada pela própria mãe da vítima, na Delegacia Especializadas de Atendimento à Mulher de Esperantina, na última segunda. Segundo a Delegada Rosa Chaib, titular da DEAMs, a mulher não quis procurar a polícia para a realização de qualquer procedimento policial e até mesmo passar por exame de corpo e delito. Mas em seguida, compareceu na unidade. O agressor foi identificado e preso pelo crime.

“Eu fui procurada por uma mãe de uma jovem que havia sofrido agressões físicas. A vítima primeiramente se recusou a procurar a polícia para a realização de qualquer procedimento policial e até mesmo passar por exame de corpo e delito. Mas a posteriori, a vítima compareceu à Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher daqui de Esperantina e foi realizado todas as diligências exigidas pelo caso. O suposto agressor foi devidamente identificado, localizado e intimado. Colhemos o interrogatório dele. Ele foi colaborativo com a polícia e na sequência representamos pela sua prisão, que foi concedida de imediato e devidamente cumprida. Tudo dentro do trâmite legal. Hoje ele passará por uma audiência de custódia”, finaliza.

Carregando