Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Preso em São Luís hacker que invadiu celular do governador do Ceará

Ele é considerado chefe da organização criminosa que aplica golpes por meio do aplicativo de mensagens.

Leonel Silva Pires é bastante conhecido por clonar aplicativos de mensagens de políticos (Foto: Divulgação)

Foi preso em cumprimento a mandado de prisão, na capital maranhense, nesse domingo (8), o hacker Leonel Silva Pires Júnior, de 33 anos, suspeito de ter invadido e clonado o aplicativo de WhatsApp do governador do Ceará. Ele é considerado chefe da organização criminosa que aplica golpes por meio do aplicativo de mensagens.

De acordo com a Polícia Civil, a ação do grupo tem políticos como alvos principais. Em 2019 e 2018, Leonel já havia sido preso em operações das Polícias Federal e Civil do Maranhão e de Santa Catarina.

Os golpes liderados por ele atingiram desde ministros do governo Michel Temer e deputados a prefeitos de várias cidades do país. Uma das vítimas foi o deputado maranhense Adriano Sarney.

Conforme a polícia, assim que clonava o aplicativo, ele solicitava valores, geralmente bem grandes, a pessoas próximas se passando pelas vítimas. No caso do governador do Ceará, o hacker chegou, inclusive, a tentar acessar um recurso do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb).

Durante a ação de captura do hacker, feita pela Polícia Civil do Ceará com apoio da Polícia do Maranhão, foi cumprido, também, um mandado de busca e apreensão em uma residência de alto padrão onde o suspeito morava. No imóvel, foram apreendidos três carros de luxo, jóias, notebooks e aparelhos celulares.

Depois dos procedimentos necessários, ele foi recambiado ao sistema prisional do Estado do Ceará, onde permanecerá à disposição da Justiça. Leonel responderá pelos crimes de invasão de dispositivos eletrônicos, além de estelionato tentado e consumado.

Carregando