Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

São Luís: Polícia prende um dos irmãos suspeitos de participação na morte de odontólogo

Corpo foi encontrado na manhã desta terça-feira, 15, na Estrada do Gapara, área Itaqui-Bacanga.

Foto: Reprodução

A polícia prendeu, na tarde desta terça-feira, 15, um dos suspeitos de participação na execução do odontólogo Lauro Henrique Evangelista, encontrado morto pela manhã, em uma estrada no Gapara, área Itaqui-Bacanga, em São Luís. O caso é investigado como latrocínio – roubo que resulta em morte.

O indivíduo, identificado preliminarmente apenas como Alisson, foi preso na Vila Isabel, na Rua do Comércio, área Itaqui-Bacanga, em São Luís Ele foi levado para prestar depoimento na Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP). A Polícia Militar confirmou, também, que apreendeu a arma utilizada no crime.

Dois irmãos teriam cometido o crime, de acordo com a polícia, que segue pistas para tentar localizar o outro suspeito.

O CRIME

O dentista Lauro Henrique Evangelista, de 47 anos, foi encontrado morto na manhã desta terça-feira, 15, na Estrada do Gapara, área Itaqui-Bacanga.

A informação foi confirmada ao Jornal Pequeno pelo delegado Felipe César, da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), que está no local acompanhando os trabalhos. O irmão da vítima já fez o reconhecimento do corpo.

De acordo com a polícia, o corpo foi encontrado por uma mulher, que estava à procura de uns animais pela área de vegetação. O dentista estava de bruços, enrolado em uma rede e com sinais de violência. Informações apontam que a vítima teria sido morta com um tiro na cabeça.

Equipes do Icrim e IML estiveram na cena do crime para tomar as providências cabíveis. A polícia investiga o caso como latrocínio (roubo que resulta em morte), já que o veículo da vítima foi roubado, e há imagens do carro seguindo em direção à saída de São Luís.

Diretor do SESC Turismo, Lauro Henrique estava desaparecido desde o último domingo, 13, quando saiu de um almoço na casa dos pais e não foi mais visto desde então.

Carregando