Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

O que esperar da Copa Libertadores

Os resultados dos últimos anos mostram um grande domínio brasileiro, fazendo com que o mesmo seja esperado neste ano

Foto: Reprodução

Com a fase de grupos quase completa dos campeonatos mais importantes para as equipes brasileiras, existe margem para acreditar em uma repetição brilhante do ano passado. O campeonato anterior mostrou como as equipes nacionais lideraram o torneio – vimos o Palmeiras ser campeão, o Flamengo vice-campeão e o Atlético Mineiro em terceiro lugar.

Palmeiras

O campeão da Copa do ano passado conta com um calendário sobrecarregado, o que poderá justificar o início lento da temporada no Brasileirão. Já na Copa Libertadores a realidade é diferente – o Palmeiras tem um grupo relativamente acessível, e a equipe tem dominado os seus jogos, contando com seis vitórias, nenhuma derrota ou empate e 25 gols marcados. No mundial de clubes a equipe saiu vitoriosa no encontro da semifinal com o Al Ahly, onde Raphael Veiga e Dudu selaram a vitória para o Alviverde, perdendo apenas na final contra o gigante Chelsea.

O Palmeiras, treinado por Abel Ferreira, conta até então com a 6ª vitória consecutiva, e é o favorito não só para a Copa Libertadores, mas também para o campeonato Brasileirão, objetivo principal de muitos clubes nesta temporada.

Flamengo

O Flamengo nesta temporada tem passado por muita agitação, especialmente depois da demissão do treinador Paulo Sousa, decorrente de más exibições contínuas da equipe. Por fim, as várias lesões também têm assombrado a equipe, mantendo alguns dos jogadores chave afastados dos campos – o que impossibilita uma rotação eficiente para um calendário preenchido.

Embora o estilo de jogo esteja para além da qualidade vista no ano passado, na Copa Libertadores a equipe soma cinco vitórias e um empate, garantindo a passagem às oitavas de final. O futuro ainda meio incerto do time coloca algumas dúvidas em relação ao seu sucesso neste torneio – o próximo técnico terá um grande desafio pela frente, já que precisará afinar os pontos críticos da consistência de ataque e reforçar a vulnerabilidade defensiva.

Atlético Mineiro

O campeão do Brasileirão está em um dos grupos mais difíceis da Copa e tem superado as expectativas nos últimos jogos. Na Copa Libertadores já começou vencendo na rodada de abertura. No momento o Tricolor é o maior favorito para passar à fase eliminatória – e junto com o Palmeiras e o Flamengo forma a primeira prateleira da competição deste ano. A equipe terá também o clássico regional contra o Flamengo para a Copa do Brasil na oitava rodada da competição. O Tricolor conta assim com um dos calendários mais preenchidos entre os grandes do futebol Brasileiro.

Athletico Paranaense

As outras equipes brasileiras não parecem tão fortes. O Athletico Paranaense tem encontrado dificuldades e conseguiu chegar ao segundo lugar do grupo com apenas três vitórias. O Furacão agora precisará vencer os dois próximos jogos para passar à próxima fase sem depender de resultados. Com a entrada de Felipão no time, a equipe tem apresentado uma energia nova em campo e resultados positivos – o que faz os torcedores acreditarem em uma passagem sem dificuldades.

Corinthians

Quanto à Copa Libertadores, o Corinthians começou com uma derrota, mas vem lutando para conseguir somar vitórias no calendário intensivo desta temporada e manter a sua participação no torneio. Embora não esteja superando as expectativas, o Timão garantiu a passagem para as oitavas de final da Copa contra a equipe de reservas do Always Ready. Agora irá enfrentar o Boca Juniors em casa, no dia 29 de junho – um jogo decisivo para ambas as equipes.

No campeonato nacional, a equipe liderada por Vítor Pereira registrou somente duas derrotas e está a apenas 3 pontos da liderança na tabela (do Palmeiras). O time vem confirmando muitas das expectativas apresentadas em plataformas de apostas esportivas. No site da Betway, site de apostas na Copa Libertadores, por exemplo, as apostas apresentam uma probabilidade de vitória de 3.40 contra o Fluminense. Entrando na próxima rodada, o Timão terá muito a provar em campo se quiser continuar como favorito do Brasileirão e levantar a taça da Libertadores – após 10 anos desde a sua primeira conquista.

O River e o Boca Juniors têm alguma chance?

River Plate

Além do Palmeiras e do Flamengo, o único time com aproveitamento no campeonato é o argentino River Plate, que venceu a primeira divisão argentina em dezembro. O River Plate foi a última equipe a conquistar o troféu em 2018, antes do início do domínio brasileiro. Na Copa Libertadores, o desempenho do River Plate tem sido gradual e a reestruturação da equipe após a saída de Julián Álvarez parece estar em bom caminho. O time é agora líder isolado e marcou a sua passagem à proxima fase depois da goleada recente contra o Alianza Lima.

Boca Juniors

O Boca Juniors, grande rival do River Plate, tem apresentado algumas dificuldades no torneio e é um caso parecido com o Corinthias. Na Copa Libertadores o time sofreu com a perda por suspensão de dois dos seus melhores jogadores, Marcos Rojo e o ala colombiano Sebastián Villa.

A equipe lendária do Boca está entre as mais desafiadoras e, apesar de atualmente ocupar o primeiro lugar, tudo está em aberto no grupo. Conforme comentado em matéria da UOL, na passagem do ano 2000 o Boca Juniors manteve uma liderança sem igual na Copa Libertadores, conquistando quatro títulos entre 2000 e 2007. Este período de sucesso, dirigido por Bianchi – e que contava com o talento de um time composto por estrelas como Riquelme, Córdoba, Ibarra, Samuel e os atacantes Schelotto e Palermo –, remonta a tempos de domínio argentino, que foram um pesadelo entre muitos clubes brasileiros. A equipe está lentamente recuperando as expectativas dos torcedores, e é possível que novas surpresas aconteçam na Copa deste ano.

Os resultados dos últimos anos mostram um grande domínio brasileiro, fazendo com que o mesmo seja esperado neste ano. Contudo, muitas surpresas podem acontecer e por ora nada é certo – especialmente na Copa Libertadores, já que muitas equipes ainda estão por se qualificar.

Carregando