Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Casal é achado morto, amarrado e com sinais de violência

Imóvel estava revirado e havia uma espingarda no chão com cartuchos espalhados.

Augustinho será sepultado em Timbó e Eliana em Presidente Nereu (Foto: Redes Sociais/ Reprodução)

A polícia Civil investiga a morte de um casal, que foi encontrado morto, amarrado e com sinais de violência. O caso foi registrado em Timbó, no Vale do Itajaí, Santa Catarina na noite de terça-feira (19).

A casa onde as vítimas estavam, no bairro Araponguinhas, conforme a polícia, foi revirada, e a caminhonete deles foi levada do local.

O filho do homem, de 31 anos, acionou a PM e contou que o pai, Augustinho Petry, de 57 anos, não estava respondendo as mensagens por aplicativo de conversa. Preocupado, foi até a residência e encontrou o familiar e a namorada dele, Eliana Maria Stickel Francisco, de 46 anos, já sem vida.

O delegado André Beckmann, que está à frente do caso, informou que aguarda o resultado dos laudos cadavéricos e da cena do crime para ter mais subsídios para a investigação. A caminhonete do homem foi encontrada em Indaial e foi apreendida para perícia.

“Não descartamos latrocínio ou outra motivação para o crime, e estamos atentos a tudo” , afirmou.

Segundo o investigador, a casa fica no final de uma servidão, no perímetro urbano da cidade.

O imóvel estava revirado e havia uma espingarda no chão com os cartuchos espalhados, mas segundo o Instituto Médico Legal as perfurações nos corpos das vítimas foram causadas por “arma branca”, que não foi especificada. Conforme a PM, ele estava amarrado e tinha um corte profundo no pescoço. Ela, ferimentos na cabeça e costas. Cada um estava em um quarto.

Vizinhos do casal contaram à reportagem que a casa sempre tinha festas e muitas visitas. Mesmo sem registrarem movimentação no imóvel no final de semana, eles comentaram que não notaram sinais de que algo estivesse errado.

Até essa quarta-feira (20), os suspeitos do crime não haviam sido identificados.

Carregando