Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Vôlei brasileiro: O sucesso feminino e a renovação do time masculino

A equipe masculina está em renovação e conta com novos nomes, como Adriano Xavier e Darlan Souza, ambos de 20 anos.

Foto: Reprodução

O vôlei continua sendo um dos esportes mais populares do Brasil, apesar da falta de conquistas das equipes feminina e masculina. É claro que as seleções brasileiras possuem alguns dos melhores jogadores de vôlei do mundo e estão sempre entre as mais destacadas dos torneios.

Contudo, tem ocorrido um processo de renovação dos atletas, principalmente no setor masculino, que tem gerado um impacto em relação aos grandes times do vôlei mundial. Recentemente, a equipe feminina conseguiu o segundo lugar na Liga das Nações organizada pela FIVB, perdendo para a poderosa Itália. Do lado masculino a competição ainda está ocorrendo, e o Brasil enfrenta os EUA em um duelo que deverá ser competitivo.

O sucesso do time feminino

Não foi desta vez que o time nacional de vôlei feminino conquistou a Liga das Nações, mas as brasileiras fizeram uma competição de alto nível, apesar da derrota na final por 3-0 contra a Itália, com parciais de 25-23, 25-22 e 25-22. Kisy (14 pontos) e Gabi Guimarães (11 pontos) estiveram em destaque no ataque, enquanto Ana Carolina da Silva venceu o prêmio de melhor bloqueadora do torneio. As italianas dominaram os prêmios individuais com Paola Egonu (MVP e Melhor Oposta), Alessia Orro (Melhor Levantadora), Caterina Bosetti (Melhor Ponteira, compartilhado com Gabi Guimarães) e Monica De Gennaro (Melhor Líbero). A Sérvia completou o pódio da Liga das Nações 2022.

O time de Zé Roberto disputou 15 jogos ao longo da competição e venceu 12 vezes, sendo uma das equipes favoritas da torcida e dos apostadores, que aproveitaram as odds da Liga das Nações nos melhores sites de apostas esportivas. No dia 16 de junho, a Betano ofereceu uma possibilidade de 1,38 para o Brasil e de 2,40 para a Turquia – as brasileiras acabaram por vencer a partida por 3-1. O mesmo desfecho aconteceu no dia 28 de junho com a vitória do Brasil sobre a China por 3-2, em que a vantagem do time indicava 1,45 na Betano e o triunfo das chinesas apontava 2,20. Quem apostou em todas as vitórias do Brasil multiplicou as suas apostas por 2,35. Os próximos jogos da equipe feminina serão na Copa do Mundo contra República Checa, Argentina, Colômbia, Japão e China.  

A renovação no time masculino

A equipe masculina está em renovação e conta com novos nomes, como Adriano Xavier e Darlan Souza, ambos de 20 anos. O Brasil conseguiu passar a 1ª rodada da Liga das Nações, ficando em 6º lugar, após 8 vitórias em 12 partidas. A vitória mais importante foi contra o Japão (3-0), já que se esperava um equilíbrio. Essa expectativa estava presente nas odds da Betano: a vitória do Brasil pagava 1,50, e a do Japão 2,00.

Apesar da qualificação para as quartas, o time de Renan Dal Zotto desiludiu contra a China, perdendo por 3-0 diante da torcida brasileira. Para se ter uma ideia do favoritismo da nossa equipe, a Betano pagava 1,01 pela vitória do Brasil e 6,25 pelo triunfo dos chineses. As outras derrotas aconteceram contra Polônia (3-1), França (3-0) e EUA (3-1). Os americanos são os nossos adversários nas quartas de final, e o Brasil vai precisar de um dia inspirado das estrelas Bruno Rezende, Yoandy Leal e Alan Souza. No dia 19 de julho, a Betway indicava possibilidades de 1,90 para a vitória do Brasil e de 1,60 para os EUA, demonstrando o equilíbrio que se espera para a partida.

Aconteça o que acontecer nas quartas de final da Liga das Nações, passos importantes estão sendo dados no vôlei brasileiro e no grupo de atletas que garantem resultados para o futuro. As equipes masculina e feminina têm atletas que jogam nos melhores clubes do mundo e o time feminino tem conseguido resultados importantes, como as três finais consecutivas na Liga das Nações e a medalha de prata nas Olimpíadas.

Os EUA têm sido um grande desafio para as brasileiras, e a nova geração do vôlei italiano também promete dar trabalho à nossa seleção. Quanto à equipe masculina, há um grande ponto de interrogação em relação à sua performance. O Brasil tem um elenco fantástico, mas ainda não é um time constante, o que pode fazer, por exemplo, com que perca para a China e vença a Polônia. Esta incerteza é mais um motivo para continuar acompanhando o vôlei brasileiro.

Carregando