Fechar
Buscar no Site
O ÓRGÃO DAS MULTIDÕES

Terceiro suspeito de envolvimento no assassinato de médico em Imperatriz se entrega à polícia

Investigado foi recolhido para Unidade Prisional e se encontra à disposição da justiça.

Adonias Sadda, Ricardo Barbalho e Waldex Cardoso estão presos pela morte do médico Bruno Calaça (Foto: Divulgação)

O terceiro suspeito de envolvimento no assassinato do médico Bruno Calaça foi preso nesta quarta-feira, 11, em Imperatriz, após se entregar à polícia.

O mandado de prisão temporária contra Waldex Cardoso foi cumprido pela Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia de Homicídios de Imperatriz.

Waldex Cardoso foi recolhido para Unidade Prisional de Imperatriz/MA e se encontra à disposição da justiça. O caso segue investigado pela Delegacia de Homicídios e Proteção na Pessoa.

Na última segunda-feira, Ricardo Barbalho, que é bacharel em Direito, estava com a prisão decretada e se entregou à polícia.

Ricardo Barralho seria amigo do Policial Militar Adonias Sadda, autor do disparo que matou o médico. Os dois aparecem em imagens das câmeras de segurança do local empurrando a vítima, momentos antes do assassinato.

Leia mais: PM deve ser processado por homicídio duplamente qualificado

O CRIME

Uma festa realizada na madrugada de segunda-feira, 26 de julho, na Avenida Beira-Rio, em Imperatriz, terminou com um médico recém-formado assassinado com um tiro.

Informações iniciais apontam que Bruno Calaça Barbosa, de 24 anos, estava na festa quando ocorreu uma discussão entre ele e uma terceira pessoa, ainda não identificada. Testemunhas afirmam que nesse momento o policial militar Adonias Sadda teria disparado e atingido a vítima.

Após o crime, segundo relatos de testemunhas, o PM entrou no próprio carro e fugiu em rumo ignorado.

A Polícia Militar se deslocou até o local para investigar o caso, e trabalha com imagens das câmeras de segurança do estabelecimento para esclarecer o caso.

Carregando